Pre modernismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3005 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PRÉ MODERNISMO:

ESCRITORES PRÉ MODERNISTAS E SUAS OBRAS:

[pic]

Graça aranha:

Graça Aranha nasceu em São Luís do Maranhão (1868) e morreu no Rio de Janeiro em 1931. Cursou Direito em Recife e ingressou na magistratura. Foi precocemente eleito para a Academia Brasileira de Letras, no ano de sua fundação, graças à publicação de um excerto do que viria a ser suaobra-prima, Canaã.
Ingressou no Itamarati e desempenhou várias missões diplomáticas entre 1900 e 1920, ano em que retorna ao Brasil, engajando-se em correntes de pensamento que revolucionariam o país com a Semana de Arte Moderna; participou da Semana em 1922, proferindo a conferência de abertura, A Função Estética da Arte Moderna.
Rompeu com a Academia Brasileira de Letras em 1924, com o discurso O EspíritoModerno, sete anos antes de falecer no Rio de Janeiro aos sessenta e dois anos.
Suas principais obras são:
Canaã (romance)
Malazarte (teatro)
Foi um pensador de cunho psicológico-social: sua obra apresenta a discussão do futuro ideológico do país, seus contrastes sociais, as diferenças raciais; sofreu forte influência do Cientificismo do século XIX , do Impressionismo e doSimbolismo.
Sua obra-prima, Canaã, é um romance em que ocorre o confronto ideológico entre duas correntes, um romance de idéias que se estrutura sob a forma de um diálogo entre dois alemães, Milkau - que representa o universalismo e a solidariedade - e Lenz - que representa a supremacia da força e o preconceito racial.
[pic]


Monteiro lobato:


Literato e jornalista, José Bento MonteiroLobato nasceu em Taubaté, São Paulo, a 18 de abril de 1882. Descendente de antigos fazendeiros de café do vale do Paraíba, cresceu junto à zona rural, interessando-se pelo homem e pelos problemas do campo. Essa vivência marcou a obra literária de Monteiro Lobato, que se afirmou como autor regionalista. Por isso, criticou a Semana de Arte Moderna de 1922 como "estrangeirismo". Ao revelar as durascondições de vida do interior brasileiro, Monteiro Lobato seguiu os passos de Euclides da Cunha. Esses dois autores se distanciaram do padrão literário das duas primeiras décadas do século XX, caracterizado pela influência francesa e pela temática urbana. As principais obras de Monteiro Lobato pertencem à fase regionalista: ‘Urupês’ (1918), livro de estréia; ‘Cidades Mortas’, ‘Idéias de Jeca Tatu’(ambos de 1919) e ‘Negrinha’ (1920). O personagem Jeca Tatu tornou-se símbolo do caipira brasileiro, vítima da pobreza e do desamparo. No entanto, Monteiro Lobato adquiriu fama principalmente pela literatura infantil, gênero em que foi pioneiro no país. Personagens como o Visconde de Sabugosa, Tia Nastácia e Emília influenciaram mais de uma geração de brasileiros. Esses e outros personagens doSítio do Pica-pau Amarelo representam satiricamente a sociedade patriarcal do interior, assim como o passado imperial. A partir dos anos 20, o escritor dedicou-se principalmente a esse tipo de literatura.










[pic]


Euclides da cunha:

Euclides Rodrigues Pimenta da Cunha nasceu no dia 20 de janeiro de 1866, em Cantagalo (RJ).
Passou sua infância no Rio de Janeiro, maisprecisamente em Teresópolis e São Fidélis, onde foi criado por tias, pois era órfão. Após alguns anos, ingressou na Escola Militar, da qual foi expulso por suas idéias republicanas que o levaram a desacatar o Ministro de Guerra, em 1888. Contudo, com a proclamação da República, o autor voltou à Escola Superior de Guerra e formou-se em Engenharia Militar e Ciências Naturais. Porém, Euclides daCunha começou a contestar as decisões republicanas e resolveu desligar-se totalmente da carreira militar.
Em 1897, quando mudou-se do Rio para São Paulo, passou a fazer a cobertura da revolta de Canudos para o jornal O Estado de S. Paulo. A experiência como jornalista no nordeste resultou na obra mais conhecida do escritor: Os sertões.
Pertencente ao Pré-Modernismo, o clássico Os...
tracking img