Prad

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2616 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PRAD

Plano de Recuperação de Áreas Degradadas
| Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal
Curso de Engenharia Ambiental | |


Alcides Pedro de Souza Junior
RA: 800340061
Rafael Costa Contini
RA: 800150061
André Pagin Gomes
RA: 800250061
Professor: Dr. Vasco L. Altafin

ESPÍRITO SANTO DO PINHAL
Abril de 2012
Sumário

1.INTRODUÇÃO 32.DESCRIÇÃO DO EMPREENDIMENTO 3
3.JUSTIFICATIVA 4
4.REVISÃO BIBLIOGRAFICA 4
4.1 Degradações Ambientais e Recuperação de Áreas Degradadas 4
4.2 LEGISLAÇÃO PERTINENTE 5
5. DEFINIÇÃO DAS DIRETIZES DO PRAD 6
5.1 Objetivos para a Recuperação da Área 6
6. ÁREA A SER RECUPERADA. 7
7. METODOLOGIA 9
7.1 Preparo do Solo e plantio 9
8. CONCLUSÕES FINAIS 10
9.REFERENCIAS 10

1.INTRODUÇÃONo Brasil, o processo de urbanização é um reflexo das transformações de ordem política, econômica e social, pelas quais o país tem se desenvolvido, principalmente no início das décadas de 60 e 70, quando se iniciou um processo de ordenamento e integração social do país, voltados à politica de desenvolvimento econômico-social, com bases no crescimento das cidades.
O desenvolvimento urbano apresentapermanente conflito com o meio ambiente, decorrente de razões econômicas e, muitas vezes, pela ausência de planejamento de ocupação.
Não diferente, as áreas rurais também exercem pressões negativas sob áreas de cobertura vegetal, seja para a atividade agrícola ou para a construção de estradas e edificações.
Diante deste quadro, as Leis e Resoluções, buscam equilibrar o crescimento, semesquecer, de assegurar a qualidade ambiental, assim como os recursos que as posteriores gerações necessitarão; garantindo assim condições dignas de vida.
O Plano de Recuperação de Áreas Degrada, é previsto pela Lei 97.632, de 10 de abril de 1989, referindo-se à proposição de um conjunto de medidas que propiciarão o restabelecimento das condições naturais de uma área que sofreu degradação ambiental,buscando trazer condições de um novo equilíbrio dinâmico com as variáveis ambientais vegetação, solo é água, proporcionando uso futuro produtivo para a área, bem como contribuindo para que a paisagem retorne com aspecto harmonioso e agradável.
O objetivo do presente trabalho é o de propor um Plano de Recuperação de Áreas Degradas (PRAD), para uma área de nascente situada na cidade de Andradas M.G.2.DESCRIÇÃO DO EMPREENDIMENTO

A área a ser recuperada fica no limite entre a zona urbana e rural da cidade de Andradas M. G., as margens da rodovia BR-146, na altura do km 3,5 sob as coordenadas geográficas UTM 339175 E , 756089 S Datun WGS- 84.

Figura 1 : Imagem aérea da área da propriedade (representada pelo polígino amarelo) e área a ser recuperada.

Fonte: Modificado Google Earth3.JUSTIFICATIVA

Na natureza as exigências de recuperação variam de acordo com o impacto sofrido na área, sempre compreendendo a revegetação e a proteção dos recursos hídricos(BRAGA et al., 1996).
Do ponto de vista legal, a necessidade de recuperação ambiental de áreas degradadas é contemplada e disciplinada por uma série de dispositivos federais, estaduais e municipais (MURGEL et al., 1992).Verifica-se que a análise técnica do Plano de Recuperação de Áreas degrada (PRAD) é de responsabilidade do órgão municipal e estadual de meio ambiente e que, para a efetiva aprovação e implantação de um dado plano, este deve estar em conformidade com uma série de disposições legais, estabelecidas pelas diferentes esferas do poder público.
Este plano se destina a orientar e especificar asações que devem ser planejadas, projetadas e realizadas para recuperar áreas afetadas, ou para permitir novos usos, de áreas cujas características originais sofreram alterações.

4.REVISÃO BIBLIOGRAFICA

4.1 Degradações Ambientais e Recuperação de Áreas Degradadas

Os processos naturais, como a formação dos solos, lixiviação, erosão, deslizamentos, modificação do regime hidrológico e da...
tracking img