Portifolio de sociologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2780 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE DO NOROESTE DE MINAS

PORTFÓLIO DE SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO.

José Geraldo da Silva

Portifólio apresentado ao curso de Pedagogia EaD da Faculdade do Noroeste de Minas –FINOM como requisito para aprovação na disciplina Sociologia da Educação.
Profª. Ms. Maria Célia da Silva Gonçalves.Unidade autônoma de estudo: Ped1-173.

Paracatu-MG
Setembro/2011.
FACULDADE DO NOROESTE DE MINAS

PORTFÓLIO DE SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO.

José Geraldo da Silva

Paracatu-MG
Setembro/2011
Introdução
A sociologia é um conjunto deconceitos, de técnicas e de métodos de investigação produzidos para explicar a vida social. Como princípio para o autor, a sociologia é o resultado de uma tentativa de compreensão de situações sociais radicalmente novas, criadas pela então nascente sociedade capitalista.
A criação da sociologia não é obra de um só filósofo ou cientista, e sim a conjunção do trabalho de vários pensadores empenhadosem compreender as situações novas de existência que estavam em curso.
As transformações econômicas, políticas e culturais verificadas no século XVII, marca de forma indelével a sociologia. A revolução industrial e a francesa patrocinam a instalação definitiva da sociedade capitalista. Somente por volta de 1830, um século depois, surgiria a palavra sociologia, fruto dos acontecimentos dasduas revoluções citadas. A revolução industrial, á parte a introdução da máquina a vapor e os aperfeiçoamentos dos métodos produtivos, determinou o triunfo da indústria capitalista pela concentração e controle de máquinas, terras e ferramentas onde as massas humanas eram simples trabalhadores despossuídos.
Os fenômenos da revolução industrial determinaram o aparecimento do proletariado e opapel histórico que ele desempenharia na sociedade capitalista. Os seus efeitos catastróficos para a classe trabalhadora geraram sentimentos de revolta traduzidos externamente na forma de destruição de máquinas, sabotagens, explosão de oficinas, roubos e outros crimes, que deram lugar á criação de associações livres e sindicatos que permitiram o diálogo de classes organizadas, cientes de seusinteresses com os proprietários dos instrumentos de trabalho.

Desenvolvimento
Estes importantes acontecimentos e as transformações sociais verificadas despertaram a necessidade de investigação. Os pensadores ingleses que testemunhavam estas transformações e com elas se preocupavam não eram homens de atitude que desejavam introduzir determinadas modificações na sociedade. Participavam de debatesideológicos onde estavam presentes correntes conservadoras, liberais e socialistas, visando orientação de ações para conservar, modificar radicalmente ou reformar a sociedade de seu tempo. Isto quer dizer que os percursores da sociologia se encontravam entre militantes políticos e entre as pessoas que se preocupavam com os problemas sociais.
A observação e o experimento como fontes daexploração dos fenômenos da natureza propiciou a acumulação de fatos. O relacionamento entre estes, possibilitaria o seu controle e domínio.
O pensamento filosófico do século XVII contribuiu para popularizar os avanços do pensamento científico.
Para ele o novo método de conhecimento (observação e experimentação), ampliaria infinitamente o poder do homem e deveria ser estendido e aplicadoao estudo da sociedade.
O uso sistemático da razão, do livre exame da realidade, representou um grande salto para libertar o conhecimento do controle científico, da tradição, da “revelação” e, consequentemente, para a formulação de uma nova atitude intelectual diante dos fenômenos da natureza e da cultura.
Se no século XVIII os dados estatísticos voavam, dando conta de uma...
tracking img