Por um novo conceito de saude

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1019 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo do texto: Por Um Novo Conceito de Saúde de Christophe Dejours

Pessoalmente, sempre defendemos o ponto de vista segundo o qual a contribuição dos cientistas, embora necessária, é relativamente limitada. Primeiro, deve ela ser inspirada pelos próprios trabalhadores; segundo, diríamos que a direção a ser dada a essa contribuição deve também ser controlada pelos trabalhadores. Inclui-seaí tudo o que concerne ao trabalho, às condições do trabalho e à organização do trabalho.
A definição internacional diz que a saúde seria esse estado de conforto, de bem-estar físico, mental e social... Gostaríamos de tecer uma crítica a essa definição.
Em nosso entender, há duas razões para esta crítica: a primeira é que esse estado de bem-estar e de conforto, se nos aprofundarmos um poucomais, é impossível de definir.
E a segunda crítica a fazer é que, no fundo, esse perfeito e completo estado de bem-estar... Não existe!
Poderíamos considerar como sendo um estado ideal, que não é concretamente atingido, podendo ser simplesmente uma ficção, o seja, uma ilusão, alguma coisa que não se sabe muito bem no que consiste, mas sobre a qual se tem esperanças. Tenderíamos a dizer que a saúde éantes de tudo um fim, um objetivo a ser atingido. Não se trata de um estado de bem-estar, mas de um estado do qual procuramos nos aproximar.
Até agora, tratamos apenas de criticar essa noção de saúde, tal qual ela é definida pelas organizações internacionais. O que perguntamos agora é se, no período recente, puderam ser acumuladas experiências ou novos conhecimentos que teriam por naturezamodificar essa definição de saúde, ou fazê-la progredir. Respondemos que sim. Enumeraremos, e depois explicaremos três elementos a serem considerados.
Os primeiros elementos ou as primeiras experiências que se devem levar em consideração estão relacionados com o que se chama de fisiologia. Ensinou que o organismo não se encontra num estado estável; o organismo não para de se mexer, está o tempo todoem mudança. O estado de saúde não é certamente um estado de calma, de ausência de movimento, de conforto, de bem-estar e de ociosidade.
Psicossomática são as relações que existem entre o que se passa na cabeça das pessoas e o funcionamento de seus corpos. Existem doenças que são desencadeadas por uma situação afetiva difícil, por uma espécie de impacto psíquico.
A saúde é quando ter esperança épermitido. Vê-se que isso faz mudar um pouco as coisas. O que faz as pessoas viverem é, antes de tudo, seu desejo; isso é uma aquisição da psiquiatria e da psicossomática. O verdadeiro perigo existe quando não há mais desejo, quando ele não é mais possível. Então, tudo se torna muito incômodo e é aí que as pessoas vão muito mal.
A nosso ver, há ainda um terceiro elemento que pode mudar a concepçãode saúde, que é a psicopatologia do trabalho. Creio que a psicopatologia do trabalho chegou a esse resultado novo (e isso provavelmente provocará risos, mas, enfim, é novo para os cientistas e sabe-se que muitas vezes eles demoram para compreender ou integrar certas coisas) de que o trabalho é um elemento fundamental para a saúde.
Se o trabalho pode ser perigoso, se pode ser causa de sofrimento,é preciso também compreender que o não trabalho é igualmente perigoso. Penso que os exemplos desses últimos anos, particularmente o desemprego, mostraram a que ponto o fato de não trabalhar, de não se ter atividades, pode engendrar doenças. O objetivo das pessoas não é o de não fazer nada e, geralmente, para um psiquiatra, quando as pessoas não fazem nada e podem manter-se num estado deinatividade total, é sinal de que estão muito doentes.
O que se pode dizer é que o que importa no trabalho em relação ao funcionamento psíquico, em relação à vida mental, não é qualquer coisa, mas a organização do trabalho.
Temos uma tendência em distinguir condições de trabalho e organização do trabalho, o que é bem prático. Condições do trabalho são o que chamamos de condições físicas, químicas e...
tracking img