Ponte de millau

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1442 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO




Mais do que uma solução para o trânsito local, a Ponte de Millau, no sul da França, é uma obra conhecida mundialmente não só pela sua grandiosidade, mas também por sua elegância.





















O ARRANHA-CÉU ESTAIADO


Projetada pelo arquiteto inglês Norman Foster e pelo engenheiro francês Michel Virlogeux, a obra é a mais altaponte rodoviária do mundo, com 343 metros de altura. A mais alta fica em Baluarte no México. Localizada em um trecho de serra entre os estados de Durango e Sinaloa, na região nordeste, a ponte Baluarte Bicentenário tem 1.124 metros de extensão total apoiados por 152 cabos de aço, e um vão central de 520 metros.

Sua construção começou em outubro de 2001, mas a discussão em torno de seuprojeto iniciou-se muito antes. Os primeiros estudos para compor o viaduto datam de 1987, porém, foi apenas em 1996 que se obteve um consenso quanto à abordagem técnica e arquitetônica da obra.


A partir daí, ainda correram anos para o governo francês decidir qual concessionária seria responsável pela ponte. Por fim, a obra começou a ser construída em outubro de 2001, sendo inauguradaem tempo recorde: dezembro de 2004.








CARACTERÍSTICAS DA PONTE





A ponte de Millau liga Clermont-Ferrand, região da antiga província de Languedoc, à Espanha, fazendo a travessia do vale do rio Tarn pelo ponto mais alto. É composta por sete pilares de concreto armado, que sustentam o tabuleiro de 2460 metros de extensão. Este, por sua vez, é formado por oitotrechos de aço e suportado por cabos estaiados. É a maior pista suportada por cabos no mundo, pesando 36 mil toneladas, com 32 metros de largura e 4,2 m de espessura. A pista destaca-se também pela boa visibilidade que ela condiciona aos motoristas: tem curvas suaves de 20 km de raio e uma declividade de 3% do sul para o norte, a curva forma um ângulo aproximado de 60º, para a maior segurança dosmotoristas, que devem manter a atenção devido à curva. A segurança é reforçada com barreiras contra colisão e telas para proteger os motoristas dos violentos ventos locais.





CONSTRUÇÃO DA PONTE





A construção do tabuleiro foi realizada em solo, e depois deslocada de torre em torre: ao todo oito torres temporárias foram construídas com aço, provendo sustentação adicional. Paraa movimentação, utilizaram-se de um dos materiais mais escorregadios já inventados pelo homem, o Politetrafluoretileno ou simplesmente o TEFLON, que foi inventado acidentalmente pelo Químico estadunidense Roy J. Plunkett em 1938, que ao tentar retirar um pó branco que seria para a produção de gás de cozinha, nada veio. O material com grande resistência a corrosão, alta resistência ao calor esuperfície com baixo coeficiente de atrito. O deslocamento deu-se por um sistema hidráulico que empurrava lentamente as seções sobre o tabuleiro com PTFE: a cada 4 minutos a plataforma se movia 600 mm. Esse deslocamento acontecia a partir das duas extremidades da ponte, até que as seções “empurradas” se encontrassem num ponto acima do Rio Tarn. A atenção às condições climáticas foi crucial pararealizar esta operação, já que o local podia sofrer ventos de até 130 km/h que prejudicariam o movimento das seções.


As 2200 seções que compuseram a pista foram fabricadas a partir de um robô soldador de duas cabeças e uma cortadora de plasma controlada por computador, está técnica de corte do ao com plasma, fizera com que os construtores ganhassem tempo, uma vez que, o corte com o OxiAcetileno é cerca de três vezes mais lenta, que a com o plasma. A exatidão das peças foi medida a laser, com margem de erro de uma fração de milímetro. A grande dificuldade da equipe foi transportar as seções das fábricas onde eram produzidas até Millau. Para evitar danos às peças, as rotas foram estrategicamente traçadas, e o transporte se realizava em comboios, assegurados pela polícia francesa....
tracking img