Politicagem nas empresas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2445 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de dezembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Politicagem nas empresas

por José Antônio Rosa*

Vivendo num país em que as pesquisas mostram que, no geral, a política goza de baixa credibilidade, a frase "fazer política" adquire um forte sentido pejorativo e o profissional classificado com ela usualmente é objeto de críticas. Na empresa, quando se diz que alguém "faz política" usualmente se quer dizer que o Fulano gasta tempo e energiamanobrando para atingir seus objetivos, digamos, em vez de trabalhar e cuidar do que efetivamente deve. As pessoas até têm um certo receio do profissional que faz política.

O problema é que, desde que passou a residir na polis (cidade, em grego), cuidar dos interesses dela, ou seja, fazer política passou a ser inevitável - e é até mesmo uma obrigação do cidadão. O raciocínio vale para a dimensãoempresarial: quem está dentro da empresa tem de fazer política, primeiro, porque é inevitável; segundo, porque é obrigação ética. O problema então fazer boa política e não politicagem vil e contraproducente.

Fazer politicagem baixa na empresa, por exemplo, é:

· Manobrar contra os colegas pelas costas;

· Usar a fofoca e a intriga como meios de captar alianças, de desqualificar pessoas, depersuadir e levar gente para o caminho errado;

· Bajular, adotar postura camaleônica, tornar-se "yes-man" ou "yes-woman" (gente que só diz sim para agradar aos chefes).

Fazer política no bom sentido da palavra, por exemplo, é:

· Ter genuíno interesse pelo sucesso e pelos destinos da empresa;

· Defender as próprias idéias sobre o que é melhor para a empresa (e não para si mesmo),tentar persuadir os demais para os caminhos melhores para a organização;

· Cooperar, formar alianças legítimas, envolver-se, participar;

· Criticar, no bom sentido da palavra, e argumentar contra alternativas que possam prejudicar a empresa.

SER POLITIQUEIRO OU POLITICO? EIS A QUESTÃO

Quem nunca ouviu a frase “quem não é político na empresa, não sobe na carreira”? Outro dia, um velhoamigo, executivo de um grande grupo multinacional, estava frustrado por ser demitido após 20 anos de casa. Acredita ter sido retaliado ao discordar dos acionistas. Postura nada diplomática, reconhece.

É fato que quem não sabe travar alianças internamente certamente ficará fora do jogo.  O dom de ser político pode levar ao sucesso, da mesma forma que a inabilidade em sê-lo acabará jogando-o aoostracismo. Não há problema algum em defender um ponto de vista. A diferença está na forma como sua posição é defendida.

Outro aspecto que muita gente esquece é a maneira de se mostrar diante dos outros. Não basta apenas ser o melhor, mas sim ser visto como tal. Ser o primeiro a chegar e o último a sair não significa que alguém está vendo seu trabalho. Muito pelo contrário. Ficar escondido atrás docomputador é um dos maiores erros que você pode cometer. Tem que circular e sempre com um sorriso discreto, ar de vencedor, de felicidade.

Acho essencial saber articular-se dentro da empresa, fazer seu chefe enxergá-lo – mas não apenas como um número. Não falo de sair gritando pelos corredores sobre seus feitos, como fazem os incompetentes e inseguros. É saber a hora certa de mostrar que vocêfaz a diferença, que você dá resultados e sabe questionar com o que não concorda. Com polidez, educação, mas com convicção.

Muitos ao esconderem-se sem coragem de dar as caras acabam justificando sua estagnação pela politicagem que há nas empresas. Aí, muito cuidado. Existe um abismo entre ser político e fazer politicagem, Não confundam uma coisa com a outra. Todos nós já questionamos alguma vezna vida a promoção de alguém que consideramos menos competente. Mas não dá para achar que deve usar da politicagem para crescer como se estivesse sendo político.

A politicagem é um lado da política reprovável, aquele ligado ao conceito de bajulador, puxa saco. Enquanto a habilidade de ser político consiste na capacidade de negociar, de articular grupos em torno de ideias e de persuadir. Ao...
tracking img