Pobreza

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1683 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
05/03/201200h00

Crianças são reféns da pobreza e desigualdades sociais nas grandes cidades

Desde a Idade Média, o conceito de progresso esteve associado às cidades, enquanto a pobreza aparecia mais ligada ao meio rural. As fomes na África reforçaram essa ideia, mas o processo desmedido de urbanização e o aumento das desigualdades sociais estão criando graves problemas de acesso à educação,aos serviços de saúde,  de abastecimento de água ou a uma moradia digna nas cidades. Por isso o relatório anual da Unicef de 2012 se concentrou na situação da infância em um mundo cada vez mais urbano.

Mais da metade da população mundial já habita cidades grandes e pequenas, e em 2050 sete em cada dez pessoas viverão nessas aglomerações. A maior parte desse crescimento urbano ocorre na Ásia ena África, enquanto o peso das cidades europeias é cada vez menor.
Um bilhão de crianças já vivem em cidades. Mas é nessas grandes e novas urbes que ocorrem as maiores disparidades nos índices de sobrevivência, estado nutricional, educação e oportunidades para os menores de idade. As previsões de crescimento da população indicam que em 2020 cerca de um terço da população urbana do mundo viverá emsituações de precariedade, e no continente africano essa proporção será superior a 60%.

"A exclusão que sofrem as crianças dos assentamentos precários não só as priva da oportunidade de desenvolver todo o seu potencial ", afirma Anthony Lake, diretor executivo da Unicef. As condições de superpopulação e insalubridade em bairros marginais facilitam a transmissão de doenças, especialmentepneumonia e diarreia, que são as duas principais causas de morte entre menores de 5 anos.
Apesar dos avanços na medicina e das metas de redução da mortalidade infantil, quase 8 milhões de crianças morreram em 2010 antes de completar 5 anos. Os surtos de sarampo, tuberculose e outras doenças continuam castigando a população devido aos baixos níveis de imunização.

O relatório da Unicef indica que"embora a cobertura de vacinas em escala mundial esteja melhorando, continua baixa nos bairros com mais pobreza e nos assentamentos precários". A fome e a desnutrição também têm um rosto cada vez mais urbano. A carência de elementos essenciais como vitamina A, ferro ou zinco, encontrados nas frutas, legumes, peixe ou carne, provocam atraso no crescimento, maior risco de sofrer de cegueira ou ter ummenor coeficiente intelectual.

O ar poluído no interior das moradias (o uso de combustíveis perigosos para cozinhar é a principal causa) poderia provocar, segundo estimativas, quase 2 milhões de mortes por ano entre menores de 5 anos. Outro registro de gravidade: cerca de  1.000 bebês contraem por dia o vírus da Aids por transmissão das mães. Aos problemas de saúde somam-se os derivados daviolência, as dificuldades de acesso à educação, a desproteção diante de desastres naturais ou das migrações.

"Por todas essas razões", explica María Truñó, responsável por política da infância na Unicef Catalunha, "o relatório deste ano enfatiza a necessidade de reforçar as políticas urbanas voltadas para as crianças, especialmente em matéria de infraestruturas e serviços."
O relatório tambémressalta atuações concretas que dão uma ideia da capacidade de mudar a situação atual.

Assim, destacam-se a melhora na infraestrutura pública no Rio de Janeiro e em São Paulo, ou os avanços nos índices de alfabetização em Cotacachi (Equador). Também se refere a projetos como a organização Espaços Seguros, no Quênia, que permite criar ambientes seguros para meninas adolescentes em locais violentos, ouo programa Biruh Tesfa da Etiópia, que ajuda na educação e na subsistência de meninas imigrantes que vivem longe de suas famílias.

Os autores destacam outras boas práticas, como a realização do drama televisivo "Shuga", produzido em Nairóbi (Quênia), no qual mostra  jovens de zonas urbanas, além da exploração de temas como o alcoolismo ou os comportamentos sexuais de risco. Outro exemplo é a...
tracking img