Planejamento urbano

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1124 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
BIBLIOGRAFIA


Constituição da Republica Federativa do Brasil, São Paulo, Ed. Saraiva, 2009

ZAMBONE, Alessandra M. sabatine, LUCATO, Ana Paola Nunes ferreira, SABINO, Marco A. Costa e FENSTERSEIFER, Tiago, Direitos Difusos e Coletivos, Direito do Consumidor e Direito Ambiental, 1ª Ed. São Paulo, Editora R2 Learning S.A., 2009.


http://www.ecivilnet.com/artigos/planejamento_urbano.htm.consultado em 09/05/2012.


http://www.infoescola.com/ecologia/area-de-protecao-ambiental-apa/
consultadoem /05/2012.


http://www.ambito-juridico.com.br/site/index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=635,
consultado em 10/05/2012


http://cmparanaiba.ms.gov.br/noticia-item/vereadores-aprovam-plano-diretor-de-arborizacao-da-cidade,
consultado em 10/05/2012.CONCLUSÃO

Durante muitos anos nada se falou ou fez em razão do tema deste trabalho, só na Constituição de 1988 expressamente adotou-se o principio da preservação ambiental, ao deixar claro no artigo 225 que o estado tem o dever junto com a coletividade de proteger e preservar o meio ambiente para esta e para as futuras gerações.
Apenas para ilustrar nossoconhecimento, pesquisando sobre a matéria podemos observar que já na idade média, algumas civilizações da America Latina, faziam planejamento urbano em suas cidades, como sistema de esgoto e água potável, pois a população começou acrescer e se desenvolver e foram obrigados a se estruturar melhor.
Assim é o fundamento do planejamento urbano, criar uma estrutura quando o crescimento urbano pede,necessita, bem como para proteger o meio ambiente dos recursos naturais, solo, subsolo, fauna, flora equilibrando e preservando estas riquezas.

A degradação do meio ambiente feita pelo homem é desastrosa como por exemplo a poluição do ar, dos rios, a matança desordenado dos peixes, entre tantos outros que hoje nós brasileiros sentimos na pele, onde quer que estejamos somos vitimas atingidas peladegradação ambiental, matéria estudada pela química ambiental que nos mostra as mudanças ocorridas no meio ambiente que causam sérios prejuízos ao homem.

A natureza oferece ao ser humano varias formas de ajuda na recuperação de uma área devastada, como os animais que espalhando as sementes são incansáveis trabalhadores da mãe natureza, que sem compreenderem o que fazem, reflorestam uma grande áreaque por ventura fora desmatada ou vitima de queimada, trazendo benefícios as florestas, plantando varias espécies que antes existiam e foram destruídas.

Mas, tratando do trabalho em questão, e falando um pouco do planejamento urbano no município de Paranaíba, podemos verificar, não apenas nas pesquisas elaboradas, mas, dando uma volta pela cidade, que ainda precisa melhorar em muito quando setrata de áreas verdes plantadas e cuidadas, pois, é uma cidade onde algumas ruas têm poucas arvores e não são devidamente tratadas, algumas até atingindo fiação onde com a ventania podem causar estragos.

Acho, é apenas uma opinião, que em razão das arvores plantadas em frente às residências, muito embora as vezes não foi o próprio morador que fez o plantio, mas este tem a obrigação de cuidá-la,podando na época certa, regando durante a seca, enfim cuidando de um patrimônio, não apenas seu, mas de toda a coletividade.

Na verdade as pessoas não são educadas para isso, a maioria não dá o digno valor a uma arvore a uma planta ou a um pássaro que surge e vem cantar em sua janela, faltam talvez políticas públicas de incentivo ao plantio, reflorestamento, cuidados e vigilância não apenas noexemplo citado, de uma arvore em frente a uma residência, mas em todas as questões ambientais, principalmente, questões ligadas crescimento das cidades.

O lema do planejamento urbano como vimos neste trabalho, é a mudança, para melhorar uma área, com a ajuda de um profissional e o engajamento da população local, pois bem, então a população precisa ser preparada para isso, com propagandas...
tracking img