Pim unip

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1423 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
(1)

Veja no site:

http://www.gartner.com/technology/metrics/application-development-projects.jsp

2. Desenvolvimento2.1 - O mercado brasileiro

Foram levantados alguns pontos que demonstram claramente, quandoanalisamos no mercado brasileiro, a inabilidade das organizações na execução deseus projetos em cumprir os requisitos orçamentários, prazo de entrega e falhas nacomunicaçãoconforme descrito abaixo.

2.1.1 -



62% das empresas brasileiras estouram orçamento de projetos

.Segundo estudo do PMI, 59% das companhias não utilizam soluçõesespecíficas para gestão do conhecimento em projetos.Os números são alarmantes: 79% das organizações brasileiras costumam ter problemas no cumprimento dos prazos estabelecidos para os projetos, enquanto62% afirmam estouraros orçamentos definidos. É o que mostra o estudode

benchmarking

em Gerenciamento de Projetos Brasil 2009, realizado pelo PMI(Project Management Institute). O levantamento ouviu 300 companhias que atuamno País.De acordo com a pesquisa, 32% dos projetos estouram em até 10% do valor previsto e 28% afirmaram que o rombo geralmente é maior do que isso. Por outrolado, 59% das empresasbrasileiras não costumam ter problemas de qualidade noque é entregue. A satisfação com os resultados também não deixa a desejar.Problemas que ocorrem com mais freqüência citados pelos respondentestocam comunicação (76%), prazos (71%), mudanças de escopo (70%), escopo nãodefinido adequadamente (61%) e concorrência entre o dia a dia e o projeto nautilização de recursos (52%).Iniciativas que as empresaspretendem desenvolver nos próximos 12 mesespassam por desenvolvimento e revisão de metodologia de gerenciamento (60%),programas de capacitação em gerenciamento de projetos (57%), implantação deindicadores (50%).

7






















Outro dado relevante da edição do estudo mostra que 42% dos projetos estãosempre alinhados às estratégias da organização. Além disso,62% dos entrevistadosafirmam não utilizar

balanced scorecard

(BSC).Mesmo assim, 83% das empresas utilizam algum software paragerenciamento de projetos. Entre as ferramentas utilizadas estão MS Project (60%),software desenvolvido internamente (26%), MS Project Server (23%) e OraclePrimavera Systemas (8%). Todavia, 59% das companhias não utilizam soluçõesespecíficas para gestão doconhecimento em projetos, mas pretende adotá-la nofuturo.Além disso, 33% das áreas de TI possuem um PMO (Project ManagementOffice). O departamento também é o que mais utiliza metodologia de Gerenciamentode Projetos (63%). Os aspectos considerados na metodologia estão prazo (97%),escopo (94%), custo (83%), riscos (70%), comunicação (68%), qualidade (64%),recursos humanos (62%), integração (57%) eaquisições (48%).

2.1.2 -



Não cumprimento dos prazos é o principal problema na gestão deprojetos.

Pesquisa anual de benchmarking do Project Management Institute apontacomunicação e gerenciamento de conflitos como principais falhas.O não cumprimento dos prazos representa o principal problema dos projetosconduzidos nas empresas brasileiras.Dentre os outros fatores que atrapalham osucesso, a associação lista asconstantes mudanças de escopo (58%), problemas de comunicação (58%), escoponão definido adequadamente (52%), riscos não avaliados corretamente (46%),recursos humanos insuficientes (44%), concorrência entre o dia a dia e o projeto nautilização de recursos (43%), não cumprimento do orçamento (41%), mudança deprioridade constante ou falta de prioridade (35%), estimativasincorretas ou semfundamento (30%) e problemas com fornecedores (29%).Para o estudo, a PMI ouviu 373 empresas, de oito indústrias e nove estadosbrasileiros. Metade das companhias que participam do estudo possui orçamentoacima de R$ 1 milhão para projetos. De acordo com a associação, 49% dasempresas têm mais de 500 funcionários e 53% verifica faturamento anual superior aR$ 100 milhões.

8...
tracking img