Pif paf

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1645 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 - INTRODUÇÃO

A aula prática do presente relatório foi realizada na indústria alimentícia Rio Branco Alimentos S.A. (Pif Paf Alimentos) no dia 25 de outubro de 2012. A professora de Processamento de Produtos de Origem Animal, Dra. Sonia Takemoto coordenou a viagem, desde a faculdade até a indústria que cedeu a aula com duração de 4 horas, os alunos participantes foram do 4º ano deAgronomia da Universidade Estadual de Goiás – UnU Palmeiras de Goiás-GO.
O objetivo deste relatório é descrever as informações aprendidas na aula prática, levando em consideração a teoria ministrada pela professora na sala de aula.

2 - DESENVOLVIMENTO

A indústria visitada fica a 18 km da cidade de Palmeiras de Goiás-GO, localizada na Rodovia GO-156, Palmeiras/Campestre no Km 18 virarà esquerda e já se está na sede. A indústria cedeu alguns funcionários para acompanhar os alunos na visita, dentre eles uma engenheira de alimentos, Priscila Alcântara que desde o início se prontificou a explicar todos os processos industriais da empresa.
A sede da indústria Pif Paf Alimentos está localizada no estado das Minas Gerais, Palmeiras de Goiás-GO tem um polo com o objetivo deindustrializar produtos oriundos da avicultura.
Conforme Priscila Alcântara, a indústria é dividida em duas áreas: Interna, onde há um controle rigoroso de higiene e as aves não tem vestígios da parte externa da fábrica; Externa, há um controle exigente do bem estar do animal. Segue abaixo os procedimentos ocorridos na visita.

Visita na parte externa da indústria


Após chegada àempresa, os alunos colocaram vestimentas na cor azul (Visitantes), uniforme próprio para visitas externas da fábrica. Pode-se observar que as roupas são bem higienizadas e os vestiários são limpos e bem localizados na indústria.
Um dos primeiros processos no abate de aves na indústria é a condução dos animais do galpão para a indústria. As condições climáticas influenciam diretamente naintensidade do estresse que o animal é submetido durante o transporte e também determina a condição na qual os animais iniciam o transporte e sua capacidade de recuperação nas instalações do abatedouro. Temperaturas acima de 18º C aumentam as perdas ocasionadas durante o transporte dos animais. Esse fato torna-se agravante quando predomina o calor úmido, pois o animal apresenta maior dificuldade deeliminar o calor corporal, aumentando assim sua temperatura interna e consequentemente prejudicando seu bem-estar. Em situação mais drástica o incremento do batimento cardíaco pode levar o animal à morte. A qualidade da carne é prejudicada com a adição de fatores estressantes tais como, temperaturas mais elevadas predominantes durante os períodos mais quentes do ano como também temperaturas muitobaixas (WARRIS et al, 1993).
No descarregamento das aves, dois funcionários descarregam o caminhão, colocando as caixas numa esteira de solo. As aves são penduradas pelo pé em esteira suspensa que percorre quase todo o perímetro da fábrica. Durante um ciclo na indústria são abatidos em média de 80.000 aves.dia-1. O objetivo da empresa é abater 120.000 aves.dia-1 até o mês de setembro de2013.
Após a pendura, as aves são levadas para outra etapa dentro da parte externa da fábrica. Nesta fase as aves são atordoadas com choque elétrico em pequena voltagem dentro de um tanque com água, evitando transtorno no processo de sangria e obter um abate humanitário. O primeiro equipamento de processamento é o atordoador ou insensibilizador. A insensibilização é essencial para que a sangriae a depenagem sejam satisfatórias (BERAQUET, 1994).
Através de uma lâmina, do tipo policorte, as aves são sangradas e carreadas por valas para escorrer o sangue do animal. Vale ressaltar que neste processo é demandado bastante água para a limpeza dessas valas e do piso da fábrica.
A última etapa das aves na parte externa da industrialização é o processo de escaldadura para a...
tracking img