Pici srh

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6796 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de fevereiro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DE UBERABA
SALETE CLEMÊNCIA DO CARMO

PLANO INTEGRADO DE COMUNICAÇÃO INTERNA PARA A SRH

BELO HORIZONTE – MG
2010

SALETE CLEMÊNCIA DO CARMO

PLANO INTEGRADO DE COMUNICAÇÃO INTERNA PARA A SRH

Trabalho de Praticas Gerenciais do curso de Administração, como parte integrante das atividades complementares que comporão as notas da Etapa V.BELO HORIZONTE – MG
2010

SUMÀRIO

1. INTRODUÇÃO 4
2. RESUMO 9
3. JUSTIFICATIVA 10
4. OBJETIVOS 11
5. FUNDAMENTAÇÃO TÉORICA 12
5.1. Cultura Organizacional e Liderança 12
5.2. Ação Comunicativa 13
5.3. Comunicação Interna 14
6. METODOLOGIA 17
7. CRONOGRAMA DAS ATIVIDADES 19
8. ANALISE DOS RESULTADOS 20
9. PLANO INTEGRADOR DA COMUNICAÇÃO 22
10. CONCLUSÃO 24
REFERENCIAS25
ANEXOS 27

1. INTRODUÇÃO

A Secretaria de Estado de Educação foi criada em 06 de setembro de 1930 com a publicação da Lei nº 1.147, que criava quatro secretarias; a de Interior, a de Finanças, a de Agricultura, Viação e Obras Públicas e a Secretaria de Estado de Educação e Saúde Pública, tendo Levindo Eduardo Coelho como seu primeiro secretário, empossado em 07 de setembro de1930. (Vide anexo 1) Desta data até os dias de hoje já foram criadas e renomeadas muitas Secretarias. Hoje a Secretaria de Educação tem a denominação de Secretaria de Estado de Educação.
É subdividida em quatro subsecretarias divididas em Superintendências, que por sua vez são subdivididas em Diretorias[1]. Aqui trataremos apenas dos problemas de Comunicação Interna de uma das unidades daSubsecretaria de Gestão de Recursos Humanos, a Superintendência de Desenvolvimento de Recursos Humanos que teve suas competências elencadas no DECRETO 43238 de 27 de março de 2003.        
“Art. 22. A Superintendência de Desenvolvimento de Recursos Humanos - SRH para a Educação tem por finalidade coordenar o planejamento, o desenvolvimento e a avaliação das ações referentes à gestãoeducacional, à carreira, à capacitação do pessoal da educação e à implementação das tecnologias da informação e comunicação, competindo-lhe:
I - oferecer subsídios para definição da política de recursos humanos para o setor educacional;
II - articular-se com o Centro de Referência do Professor -
CRP;
III -coordenar a elaboração, o desenvolvimento e a avaliação de planos, programas e projetos de capacitação de recursos humanos para a Secretaria e escolas estaduais;
IV - estabelecer diretrizes e coordenar a implantação da carreira da educação, em articulação com a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão;
V - estabelecer e coordenar a avaliação dedesempenho do pessoal da educação, em articulação com a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão;
VI - coordenar as atividades relativas à Gestão da Escola;
VII - estabelecer prioridades para a formação continuada do pessoal da educação;
VIII - coordenar as ações relativas à capacitação do pessoal da educação para autilização das tecnologias da informação e comunicação, como recurso didático;
IX - exercer outras atividades correlatas.

A história da Administração Pública brasileira é uma repetição continua da luta entre duas formas de administrar. De um lado uma burocracia formalista, ritualista, centralizadora, ineficaz e adversa às tentativas de modernização do Estado, aliada ainteresses econômicos antigos e conservadores, embora politicamente influentes. De outro lado as correntes modernizadoras da burocracia e seus próprios aliados políticos. No caso da Administração Publica de Minas Gerais, com o governo atual, o que predomina é a Gestão por competências, a modernização das ações desenvolvidas pelo Estado, visando o alcance dos resultados. Apesar dessa corrente...
tracking img