Perfilando o conto - brevidade e intensidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3297 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PERFILANDO O CONTO: A QUESTÃO DA BREVIDADE E INTENSIDADE DA NARRATIVA – uma visão do conto como uma estória curta e a reflexão sobre a sua unidade de impressão.



Katyucha Souza Ramos[1]



RESUMO: Este trabalho tem como objetivo discutir a teoria do conto, sob a perspectiva da brevidade e da intensidade da narrativa deste gênero através dos tempos. A tentativa de delimitar os aspectosque circundam este tipo de narrativa ao longo da história, aprofundando nas características evolutivas que sucederam as cisões teóricas deste estilo narrativo se dará através da análise conceitual de pesquisadores literários consagrados. O suporte teórico foco para esta pesquisa concentra-se nos autores Nadia Batella Gotlib[2] e Júlio Cortázar[3], que por sua vez fundamentam a crítica foco desteartigo: onde a brevidade do conto trata-se uma variável fundamental a ser praticada neste modelo bem como a intensidade do mesmo deve ser uma marca de impressão essencial.

Palavras-chave: Literatura, conto, brevidade e intensidade.

ABSTRACT: This paper aims to discuss the theory of the tale, from the perspective of brevity and intensity of the narrative of this genre through the ages. Theattempt to define the aspects that surround this type of storytelling throughout history, deepening the evolutionary characteristics that followed the theoretical division of this narrative style will be through the conceptual analysis of literary researchers established. The theoretical support for this research focus concentrates on the authors Nadia Batella Gotlib and Julio Cortázar, which in turnunderlie the critical focus of this article: the brevity of the tale where it is a fundamental variable to be practiced in this model and the intensity the same shall be a print mark key.

Keywords: Literature, short stories, brevity and intensity.




1. (IN)DEFINIÇÕES SOBRE A TEORIA DO CONTO




Há uma indefinição cultivada no campo literário das teorias desde omomento em que se iniciaram as tentativas de se conceituar o Conto como um gênero literário. O desentendimento entre escritores, críticos e teóricos é evidente isso porque as comparações inevitáveis em relação ao seu hibridismo usando como referência o romance e a novela como parentes mais bem elaborados limitaram as possibilidades criativas do conto como um gênero independente, marcando falsamente asuperficialidade como uma característica estilística do mesmo no início de tal colóquio.

Foi Machado de Assis quem ao mencionar o conto, disfarça através de sua falsa modéstia, o hermetismo do conto, afirmando que se trata de um gênero difícil a despeito de sua aparente facilidade. Entre os autores que destacam a sua dificuldade está Júlio Cortázar que em “Alguns aspectos do conto” serefere a “esse gênero de tão difícil definição, tão esquivo nos seus múltiplos e antagônicos aspectos”. Neste mesmo ensaio Cortázar comenta:




Se não tivermos uma idéia viva do que é um conto, teremos perdido tempo, porque um conto, em última análise, se move nesse plano do homem onde a vida e a expressão escrita dessa vida travam uma batalha fraternal, se me for permitido otermo; e o resultado dessa própria batalha é o conto, uma síntese viva e ao mesmo tempo uma vida sintetizada. (CÓRTAZAR, 1974. p. 147)




A história por sua vez ignorando a constante necessidade humana de parametrizar o abstrato, revela que o ato de contar estórias participa ativamente da evolução do homem em sua comunidade desde os primórdios. Desde as narrativas guturais em volta dafogueira, os relatos culturais de uma geração à outra, até a eclosão da imprensa no século XIX, o passado evidencia o conto como o método mais fecundo de sociabilizar.

É importante ressaltar que embora a criação do conto moderno sistematize o formato e modalidade narrativa do conto, não podemos nos esquecer do alicerce da mesma: que trata-se de basicamente contar estórias. Numa breve...
tracking img