Pedagogia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7165 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

A alfabetização e o letramento são condições primordiais para o exercício da cidadania. O indivíduo alfabetizado e que faz uso desse conhecimento em seu dia a dia lê o mundo que o cerca é capaz assim de modificar sua realidade.
A problemática da alfabetização e do letramento é particularmente complexa à medida que se refere a uma questão estrutural na sociedade brasileira,resistente tentativas de solucioná-las. Porém, vem surgindo ao longo das últimas, décadas uma consistente e significativa atenção voltada para o desvendamento da alfabetização e do letramento, compreendendo-os não apenas como aquisição deu código escrito, mas como um processo amplo e multifacetado, cujo encaminhamento exige conhecimento de diversos campos da investigação cientifica. Para pensar educação énecessária a compreensão histórica da sociedade a que esta educação serve. As questões, angústias e incertezas que encontramos, no cotidiano da nossa prática, têm relação direta com a nossa historia, com a formação da nossa sociedade. Nós educadores não podemos pensar numa educação de qualidade sem compreender a totalidade que essas questões abrangem. A condição de sujeito letrado se constrói nasexperiências culturais com praticas de leitura e escrita que os indivíduos têm oportunidade de viver, mesmo antes de começar sua educação formal. É tempo da escola se adequar à ação pedagógica a essa realidade que cerca o aluno, porque é a escola o lugar em que a sociedade pode se comprometer com democratização. O conceito de letramento considera os graus de intimidade do individuo comum e suasfunções da escrita e literatura.
A escrita não é em produto escolar, mais sim um objeto cultural, resultado do esforço coletivo da humanidade. O escrito aparece, para a criança, como objeto com propriedades especificas e com suporte de ações e intercâmbios sociais. Para descobrir como a criança consegue interpretar e produzir escritas muito antes de chegar a escrever ou ler (no sentidoconvencional do termo), criamos situações experimentais e utilizamos o “método clínico” ou de “exploração critica” próprio dos estudos piagetinos
.(FERREIRO 2001, 43-44).

1-REFERENCIAL TEÓRICO.

O presente projeto de pesquisa teórica tem como enfoque principal a Alfabetização que, segundo Freire (1990, p. 167) otermo se refere “a relação entre o educando e o mundo, mediada pela prática transformadora deste mundo”. Para explicitarmos o vocabulário Letramento buscamos a explicação em Soares (2000a), que expõe que:
"É o estado em que vive o indivíduo que não só sabe ler e escrever, mas exerce as práticas sociais de leitura e escrita que circulam na sociedade em que vive”.

Atualmente, além dessesautores, existem outros que estudam o tema referido neste estudo, a alfabetização, o letramento, e a consonância entre ambas, mas são Magda Soares (1999) e Paulo Freire (1989), são os autores que apresentam relevância e destaque nesses estudos. Também Emília Ferreiro(1986) e Ana Teberosky (1993), que defendem uma alfabetização contextualizada e significativa através da transposição didática daspráticas sociais da leitura e da escrita para a sala de aula.
As autoras supracitadas também apontam que, nas décadas de 1960/1970, surgiram mudanças significativas no que concernia à maneira de compreender os processos de aquisição/construção do conhecimento e da linguagem na criança. Foi nessa época que se passou a considerar que a escrita era uma maneira particular de “notar” a linguagem e que osujeito em processo de alfabetização já possuía considerável conhecimento de sua língua materna. Até então a alfabetização muito pouco tinha a ver com as experiências de vida e de linguagem das crianças, estando essencialmente baseada na repetição, memorização e era tida apenas como objeto de conhecimento na escola. Para aprender a escrever, é fundamental que o aluno tenha muitas oportunidades de...
tracking img