Os olhos da alma

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3957 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
OLHOS DA ALMA: UMA ANALOGIA SOBRE A CONTRIBUIÇÃO DE HERÁCLITO DE ÉFESO


¹ANTERO, Kátia Farias
Mestranda em Psicanálise da Educação - UNIDERC
Especialista em Supervisão e Orientação Educacional
professorakatiaantero@hotmail.com


RESUMO: Nos dias atuais, é comum ouvirmos falar em depressão. Mesmo sem ter o conhecimento teórico e analítico, as pessoas julgam umas as outras supondo queestão depressivas. Mas até que ponto isso pode ser verdade? Poderíamos supor que a depressão é algo natural no ser humano em meio a tanta exigência que a própria sociedade faz nessa era moderna, ou seria apenas um estado de sentimento? Como objetivo, teremos nesse trabalho realizar uma analogia entre a frase: “no mesmo rio entramos e não entramos, somos e não somos” (40ª Heráclito), ligando-a a umdos estados depressivos. Como subsídio, utilizaremos leituras teóricas que fundamentem este trabalho e nos norteie no desenvolver do mesmo. Dentre os contribuidores teóricos citamos Freud, Lacan , Eizirik (2005), entre outros. Até o momento os estudos têm revelado que a depressão é algo tão comum como qualquer outro sentimento e ações que possam ocorrem no cotidiano.

Palavras-chaves: Depressão,natural, mudança.

ABSTRACT: Nowadays, it is common to hear talk about depression. Even without the theoretical knowledge and analytical, people judge each other assuming that they are depressed. But to what extent can this be true? We could assume that depression is a natural human being in the midst of so much demand that society itself is in this modern era, or is it just a state of feeling?As a goal, this work will make an analogy between the phrase "enter the same river and did not go, and we're not" (Heraclitus 40th), linking it to one of depressive states. In support of this theoretical readings will use to justify this work and directs the development of it. Among the contributors theorists cite Freud, Lacan, Eizirik (2005), among others. So far the studies have shown thatdepression is as common as any other feeling and actions that can occur in everyday life.

Keywords: Depression, natural change


INTRODUÇÃO



Seria pertinente perguntarmo-nos que tipo de seres somos nós. Realizando essa indagação a pessoas leigas no viés da psicanálise, muitos responderão que somos seres religiosos, seres psíquicos, seres sociais e até mesmo seres políticos. Porém,nós somos seres orgânicos, ou seja, somos um conjunto de todos esses seres.

Interagimos com o meio e por isso nos transformamos, dessa forma, não somos seres cartesianos, pois não há uma verdade absoluta, não somos eu pronto que

______________________________________________________________________




produz uma única verdade a respeito das coisas. No decorrer dotempo, estamos em constante mutação, por isso somos seres inacabados.

Cada pessoa tem a sua própria vida e as nossas transformações e adaptações acontecem mediante os acontecimentos que nela ocorre. Assim, não existe nenhum indivíduo igual ao outro porque estamos construindo novas idéias a cada instante, criando novos pensamentos.

Mesmo sabendo que cada indivíduo possui seupróprio eu, é cabível saber que a sociedade influencia em nossa formação como cidadão de forma formal. Vejamos a citação de Paviani (1993) que reforça essa idéia:

... nosso querer desde que nascemos vem sendo educado por idéias e comportamentos que ultrapassam nossa consciência das coisas. Sob a educação formal que nos é transmitida existe uma educação invisível cuja força nemsempre é levada em conta em nossos estudos... (Paviani, p.11, 1993)

Assim, muitas vezes nem nos damos conta do quanto a sociedade influencia em nosso eu e que isso acontece o tempo todo. Como vivemos em sociedade durante toda uma vida e estamos em permanente construção junto a ela, é conveniente afirmar que o final de nossa transformação se dará ao chegar a morte.

Diante...
tracking img