Pedagogia da autonomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2597 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ISSN 1809-4589

-

Junho de 2007 - páginas 105 a 111

RESENHA: PEDAGOGIA DA AUTONOMIA – Saberes necessários à prática educativa & Breve Análise da Educação Brasileira

Gislaine Casia Cavazin1

Introdução

Este trabalho tem como objetivo analise e reflexão do livro “PEDAGOGIA DA AUTONOMIA – Saberes necessários à prática educativa”, de Paulo Freire, e também desenvolver uma análise daEscola Pública Brasileira. Paulo Freire oferece nesta obra saberes necessários à prática educativa de professores, sejam eles professores progressistas ou não. As idéias colocadas por Freire neste livro, de forma atualizada, leve, criativa, provocativa, corajosa e esperançosa, trazem questões que no dia a dia do professor continuam criando conflitos e o debate entre os educadores e educadoras. Apedagogia, que Freire nos propõem, é fundamentada na ética, no respeito à dignidade e à própria autonomia do educando. Quanto a Escola Pública Brasileira, temos muito a analisar e nos questionar se realmente ela está formando cidadãos ou está formando cada vez mais mão de obra para este Mundo competitivo de “quem pode mais chora menos?”

1.

RESENHA: PEDAGOGIA DA AUTONOMIA Saberes necessários àprática educativa.

A questão da formação docente ao lado da reflexão sobre a prática educativo-progressiva em favor da autonomia do ser dos educandos é o tema central que refletimos neste texto. Freire neste texto insiste que formar é muito mais do que puramente treinar o educando em técnicas apenas, ele vê a educação como meio para que o educando tenha condições de criar a sua própria produçãoou a sua própria construção do saber, e que quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender.

Gislaine Casia Cavazin, Professora de Informática da Escola Estadual de Ensino Médio Joaquim José da Silva Xavier – Novo Tiradentes-RS, Bacharel em Informática e Graduanda do Programa Especial de Formação Pedagógica para Portadores de Diploma de Educação Superior na URI-FW. E_mail:gislaine_cavazin@sicredi.com.br.
1

www.agora.ceedo.com.br Cerro Grande - RS

ISSN 1809-4589

-

Junho de 2007 - páginas 105 a 111

Não é mérito do professor apenas ensinar, mas ensinar o educando a pensar certo, e isto aparece não apenas em falar as coisas certas para os educandos, mas também agir de forma correta, pois o saber que vai realmente prevalecer é aquele em que o indivíduovisualiza e não no que é apenas falado. A estética e a ética devem caminhar de mãos dadas com o ensino, bem como a aceitação do novo e rejeição de qualquer forma de discriminação. Sendo assim, o professor passa a ser um modelo e influenciador de seus educandos: não seria convincente falar para os alunos que o alcoolismo faz mal à saúde e tomar bebidas alcoólicas, deve-se ter “raiva” da bebida, pois aemoção é o que move as atitudes dos cidadãos. Várias vezes, o autor fala da “justa raiva” que tem um papel altamente formador na educação. Uma raiva que protesta contra injustiças, contra a deslealdade, contra a exploração e a violência. Podemos definir esta “justa raiva” como aquele desconforto que sentimos mediante os quadros descritos acima. O professor deve estar em constante pesquisa denovos saberes, novas perguntas para novas respostas, como também deve utilizar e respeitar a bagagem de conhecimento que o educando traz de suas vivências comunitária e familiar, através dela é que ele saberá como melhor desenvolver seu trabalho junto à formação dos educandos. Ensinar exige criticidade, e não há distância entre a ingenuidade e a criticidade, entre o saber de pura experiência feito e oque resulta dos procedimentos metodicamente rigorosos, uma ruptura, mas uma superação. O educador deve procurar refletir sempre a sua prática pedagógica, está deve ser uma reflexão crítica, pois é pensando criticamente a prática de hoje ou de ontem que se pode melhor a próxima prática. Sem essa reflexão, a teoria pode ir virando apenas discurso; e a prática, ativismo e reprodução alienada....
tracking img