Paulo freire

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1965 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
 
Educação e Mudança

Edson Pinheiro de Souza
Profª: Luiza Souza
Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI
Licenciatura em Pedagogia (PED0507)
23/06/2012

 
 

Palavra-Chave= Compromisso com a Sociedade, Transformação Social e Processo de Alfabelização.

DESENVOLVIMENTO

1. O Compromisso do Profissional com a Sociedade

O compromisso envolve uma decisão lúcida eprofunda em um plano do concreto. Somente um ser capaz de abstrair-se do seu mundo, do seu tempo,de tornar-se um ser histórico, é capaz de comprometer-se.Mas será que somente a capacidade gera o compromisso? Para responder esta questão devemos abandonar o homem abstrato e analisar o homem concreto, em um mundo concreto, pois é através da relação do homem com o mundo, com a realidade, que eledesenvolve ou atrofia a sua capacidade de ação e reflexão. Assim, o homem desenvolve ou condiciona o pleno exercício de sua maneira humana de existir. E a realidade não transforma-se por si só, mas, ao mesmo tempo que dificulta a ação transformadora do homem, é criação do mesmo homem. E no jogo interativo do atuar-pensar o mundo a percepção dos obstáculos permite que a sua razão de ser seja compreendida.Quando o homem comprometido é impedido de atuar, é induzido a superar esta situação de frustração. Este homem, comprometido com a humanidade, com a história e com a realidade, não pode dizer-se neutro, pois a neutralidade é puro reflexo do medo do compromisso, reflexo do "comprometimento" consigo mesmo, trata-se de uma neutralidade impossível. O verdadeiro compromisso é a solidariedade, e jamaispode se resumir em gestos de falsa generosidade, nem em atos unilaterais, pois a essência do compromisso é o encontro dinâmico de homens solidários que leva a um inter-relacionamento amoroso. Mas este compromisso não deve dicotomizar-se do compromisso original de ser humano, transformando o ser humano em um escravo da técnica, pois é ela que deve servir o homem e não o oposto. À medida que oprofissional aprimora seu conhecimento, maior é a sua responsabilidade com os homens, não podendo alienar-se como dono da verdade, proprietário do saber, mas devendo tornar-se agente da solidariedade. É essencial o contínuo aprimoramento na evolução da visão ingênua para uma visão crítica da realidade, que permita ao profissional compreendê-la como algo dinâmico e mutável. E o comprometimento devedar-se com a totalidade e não com uma visão ingênua, parcial da realidade, que transformaria o homem em objeto da técnica. A importação de técnicas e tecnologias provenientes de outras culturas leva à alienação do profissional, que termina por considerá-las neutras, e perde sua visão crítica sobre as mesmas.
 
É necessária, na América Latina, uma séria reflexão, por parte de seus profissionais,sobre sua realidade altamente dinâmica, não como agentes passivos, mas como homens comprometidos com a busca de um projeto nacional.

2. A Educação e o Processo de Mudança Social

Este processo, onde o homem é sujeito e não objeto é um processo pessoal, mas não individual, proporcionando uma verdadeira comunhão de consciências. Saber-Ignorância. A educação envolve graus não absolutos, poissomente Deus sabe de maneira absoluta, e como não existe sabedoria absoluta, também não existe ignorância absoluta, mas uma relativização do saber ou da ignorância. O saber é em si mesmo o testemunho do novo saber que irá superá-lo. Amor-Desamor O amor é uma intercomunicação íntima de duas consciências que se respeitam e que são sujeitas desse amor, mas a ânsia de impor-se aos demais pode distorcer oamor. Quem não for capaz de amar os seres inacabados não é capaz de educar, dado que não há educação imposta assim como não há amor imposto. Nada se pode temer da educação quando se ama. Esperança-Desesperança Não se inicia uma busca sem esperar algo, por isso não existe educação sem esperança. O Homem – Um Ser de Relações a capacidade de distinguir entre o eu e o não-eu. Permite ao homem...
tracking img