Patologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 45 (11134 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Patologia do trato gastrointestinal - Esôfago

O esôfago normal é um tubo muscular oco, altamente distensível, que se estende da faringe ao nível da vértebra C6 até a junção gastresofágica, ao nível da T11 ou T12. Apresenta vários pontos de estreitamento sem seu trajeto: ao nível da cartilagem cricóide, onde é cruzado anteriormente pelo brônquio principal esquerdo e átrio esquerdo e ondeperfura o diafragma.

A parede do esôfago consiste em mucosa, submucosa, muscular própria e adventícia. Apenas pequenos segmentos do esôfago intra-abdominal são cobertos por serosa. A função do esôfago consiste em: conduzir os alimentos e os líquidos da faringe para o estômago e em prevenir o refluxo do conteúdo gástrico para dentro do esôfago. Essas funções exigem uma atividade motora coordenada: umaonda de contração peristáltica em resposta a deglutição ou a distensão esofagiana, o relaxamento do esfíncter esofagiano interno em antecipação a onda peristáltica e o fechamento do esfíncter após o reflexo de deglutição.

Principais sintomas dos distúrbios do esôfago

• Disfagia: dificuldade de deglutição é observada quando a função motora esofagiana está alterada ou quando há doença emque produz estreitamento ou que obstrui a luz.

• Azia: dor do tipo queimação retrointestinal, reflete a regurgitação do conteúdo gástrico para dentro do esôfago inferior.

• Dor e hematêmese: são produzidos pelas lesões associadas com inflamação da mucosa do esôfago.

O diagnóstico clínico dos distúrbios esofagianos requer a realização de procedimentos especializados, tais comoesofagoscopia, estudos radiológicos com bário e manometria. Principais patologias: anomalias congênitas, lesões associadas às disfunções motoras, alterações vasculares, esofagites e neoplasias.

Anomalias congênitas

Os defeitos de desenvolvimento do esôfago são raros, mas devem ser corrigidos precocemente, pois são incompatíveis com a vida. São descobertos, por causarem regurgitação imediata apósa alimentação, logo após o nascimento.

1. Agenesia: ausência do esôfago, extremamente rara.

2. Atresia e fÍstulas: são mais comuns. Na atresia um segmento do esôfago é representado por apenas um cordão fino e não canalizado que se conecta com a faringe e por uma bolsa distal que se conecta com o estômago. Não é raro observar uma fístula conectando a bolsa inferior com um brônquio oucom a traquéia. A aspiração e a sufocação paroxística produzidas por alimentos constituem perigos óbvios, podem ocorrer também pneumonia e distúrbios hidroeletrolíticos graves.

3. Estenose: As constrições não neoplásicas do esôfago que são adquiridas como resultado de uma lesão esofagiana grave, como ocorre no refluxo gastresofágico. Também são chamados de estenose. Ela manifesta-se emvirtude da fibrose inflamatória do esôfago e consiste em um espessamento da parede esofagiana. Apresenta disfagia progressiva.

Lesões associadas às disfunções motoras

Acalasia

Corresponde à ausência de relaxamento com subseqüente dilatação o esôfago, caracteriza-se clinicamente por disfagia progressiva e regurgitação. Ou seja, apresenta três grandes anormalidades: aperistalse, relaxamentoparcial ou incompleto do esfíncter esofagiano inferior e aumento do tônus basal do mesmo.

• Acalasia primária: de etiologia obscura, pode estar relaciona a alterações degenerativas da inervação intrínseca do esôfago ou nos nervos vagos extra-esofágicos e no núcleo dorsal do vago.

• Acalasia secundária: pode ocorrer na doença de Chagas, no qual o Trypanossoma cruzi causa destruição doplexo mioentérico do esôfago tendo como conseqüência a dilatação deste.

Pode ocorrer regurgitação noturna e aspiração do alimento não digerido. O aspecto mais grave dessa condição é o perigo de manifestar carcinoma esofagiano de células escamosas. Outras complicações incluem esofagite por cândida, divertículos esofagianos inferiores e aspiração com pneumonia ou obstrução das vias aéreas. Ocorre...
tracking img