Ovinos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4564 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ENFERMIDADES DE CAPRINOS E OVINOS - FORMAS DE CONTROLE E ERRADICAÇÃO Profa. Dra. Anneliese de Souza Traldi

III FEINCO - 17/03/2006
Departamento de Reprodução Animal – FMVZ / USP Cp 23 – 13630 000 Pirassununga, SP - Brasil - astraldi@usp.br INTRODUÇÃO
Embora bastante distintos do ponto de vista comportamental, nutricional e quanto às formas de manejo, algumas regras são fundamentais eimprescindíveis quando desejamos ter sucesso na criação de pequenos ruminantes: Regra número 1: comida Regra número 2 : comida de boa qualidade e de acordo com a categoria animal Regra número 3: comida de qualidade e abundante TODOS os meses do ano. A saúde do rebanho começa na prevenção, todos os dias.

MEDIDAS DE PREVENÇÃO DAS PRINCIPAIS ENFERMIDADES DOS PEQUENOS RUMINANTES
Com o crescimentogalopante da caprino e ovinocultura nos últimos anos, muitas perdas vem ocorrendo pelo absoluto desconhecimento do manejo segundo a raça e aptidão, dos hábitos alimentares, da fisiologia de ambas espécies e, principalmente, das regras básicas de prevenção de enfermidades, muitas delas decorrentes do mau manejo. Portanto, aqueles que desejam iniciar uma criação deverão observar com atenção os itens abaixocitados, o que também é recomendado aos que já formaram o plantel mas que, pelo constante crescimento, muitas vezes se deparam com problemas semelhantes: 1- Cuidado e atenção na compra dos animais: realizar criteriosa inspeção antes da aquisição, examinando com atenção bôca, pelagem, presença de ectoparasitas (piolhos, sarna, carrapatos), coloração das mucosas, palpação de linfonodos, palpação da glândula mamária, tetas, cascos, articulações e, principalmente, palpação do genital masculino; 2- Preparo dos piquetes, capineira e previsão de forragens conservadas e suplementação para o inverno, antes da aquisição dos mesmos; 3- Preparo do curral de manejo, instalações adequadas segundo a categoria e bem estar animal; 4- Cuidado no transporte, fornecendo água e alimento, evitandosuperlotação e falta de aeração, respeitando o bem estar animal; 5- Na introdução de animais a um plantel já existente, ou quando do início de uma criação observar, criteriosamente: * isolamento → quarentena * vermifugar e realizar exame de fezes para verificar resistência ao princípio ativo * vacinar contra as doenças susceptíveis Caso essas medidas não sejam observadas, corre-se o risco de risco deintrodução de novas doenças, novas cepas e cepas resistentes.

PRINCIPAIS

ENFERMIDADES

QUE

INTERFEREM

NA

PRODUÇÃO E EVOLUÇÃO DOS REBANHOS
Embora alguns agentes e enfermidades sejam específicos dos caprinos ou dos ovinos, ambos manifestam em diferentes proporções e grau de importância as mesmas enfermidades, sejam elas de etiologia bacteriana, viral, metabólicas ou ainda aquelas causadaspor endo e ectoparasitas, podendo ser listadas segundo a suscetibilidade e grau de importância em cada espécie: ¾ Verminose e Coccidiose em CAPRINOS:

¾ Ectoparasitoses: sarna e piolhos ¾ CAE e Micoplasmose ¾ Enterotoxemia

¾ Urolitíase e Toxemia da gestação ¾ Linfoadenite e Ectima contagioso ¾ Mastite gangrenosa ou necrosante

¾ Verminose e Coccidiose ¾ Linfoadenite e Foot rot ¾ Urolitíase eToxemia da gestação

em OVINOS:

¾ Enterotoxemia e Fotossensibilização ¾ Mastite gangrenosa ou necrosante ¾ Epididimite (B. ovis) ¾ Maedi Visna e Scrapie 1- VERMINOSE

¾ Queratoconjuntivite e Ectima contagioso

Os animais parasitados pelos diferentes endoparasitas podem manifestar perda de peso, edema submandibular (papeira), diarréia, pelos secos, anemia, desidratação, debilidade geral emorte. Nos jovens, as diferentes verminoses comprometerão o ganho de peso e idade a puberdade, resultando em animais subdesenvolvidos ou levando à morte, quando do diagnóstico não realizado corretamente. 9 na pré-estação de monta, em rebanhos semi-confinados ou em criações extensivas 9 no pós-parto ⇒ obrigatória (5 a 10 dias pós-parto, repetindo se possível após 21 dias), para controle da...
tracking img