Os desafios da contemporaneidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2870 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3

2 República Federativa do Brasil e as políticas de mercado 4
2.1 A História Até Ontem 4
2.2 Atualmente O Brasil 5

3 assistência social 8
3.1 O Profisional 8
3.2 O Desafio 10

4 CONCLUSÃO 11

REFERÊNCIAS 12
INTRODUÇÃO

O que pode ser definido como desafio da contemporaneidade? O que há de tão errado no mundo que possa ultrajar aspessoas? Noticiários apresentam com frequência assuntos semelhantes, entretanto mesmo que essas reportagens apareçam nada parece mudar. Quais são os problemas do Brasil? Como um país que tem tantos potenciais de produção é tão atrasado na evolução socioeconômica? Respondendo estas perguntas, tem-se um jogo de adivinhação para com o futuro financeiro do país, onde muitos tem teorias para ajudar, mas sãoapenas idéias sem ação.
Outra questão que pode ser feita, mas é ignorada para minimizar a culpa com relação ao declínio social, ambiental, econômico e político do país é: O que os cidadãos podem fazer para ajudar seu país? A réplica desta interrogação está numa carta destinada para melhorias á população. A Declaração Universal dos Direitos do Homem, em 13 de setembro 1999 a ONUdefiniu cultura de paz na Declaração e um Programa de Ação sobre uma Cultura de Paz, onde contém boa parte dos interesses sociais.
O plano de ação imposto na Declaração há quase dez anos atrás, não é a descrição da função do assistente social, mas pode ser considerado como tal. O assistente social é o profissional qualificado que, privilegiando uma intervenção investigativa, através dapesquisa e análise da realidade social, atuam na formulação, execução e avaliação de serviços, programas e políticas sociais que visam à preservação, defesa e ampliação dos direitos humanos e a justiça social. Portanto este profissional é responsável em melhorar os problemas encontrados na sociedade.
Atualmente se encontra ao buscar os desafios da contemporaneidade problemassolucionáveis, como: falta de investimento na educação, a violência, a injustiça, a criança e o adolescente, a instituição da igreja, falta de água, mudanças climáticas, aquecimento global, etc; questões que deveriam ser de interesse comunitário. A equipe da Rede Globo de televisão fez uma reportagem exibida no dia 1° de março do corrente ano que fez o país chorar (ao menos os que não sabiam dosubdesenvolvimento do Brasil) intitulada “O Brasil que não conhece chuveiro e banheiro”, a qual mostrou as cidades de menor índice de desenvolvimento humano do Brasil.

República Federativa do Brasil e as políticas de mercado


1 A HISTÓRIA ATÉ ONTEM

República, do latim Res publica significa “coisa pública”; é a forma de governo na qual um representante é escolhido pelo povo, normalmenteatravés do voto livre e secreto. Em outros conceitos quer dizer “bem comum”, o que se encaixaria perfeitamente se a população tomasse posse desse bem – como se fosse de propriedade da massa sendo que a mesma o comandasse; faria disso uma ótima lição para os políticos locais, os ensinado a humildade e a necessidade de bem-estar das pessoas.
A Proclamação da República Brasileiraocorreu dia 15 de novembro de 1889, e desde então o país tem caminhado, para frente ou não, com as próprias pernas. Através do voto livre e secreto, legitíma-se o representante político, que mostrará para o mundo a “cara do Brasil” - atualmente o presidente Luís Inácio Lula da Silva é a cara do Brasil (não poderia ser mais óbvio).
O indivíduo acredita que ao votar de dois em dois anos eleestá exercendo seu dever (sua obrigação) de cidadão brasileiro, esquecendo que em 1984, milhões de pessoas manifestaram a favor da liberdade de voto, através das eleições diretas. O movimento “diretas já”, resultou em uma ementa a qual foi rejeitada, mas não ignorada e em 1985 com a aprovação da nova Constituição Federal instaurou-se a liberdade de voto.
Mesmo conhecendo parte da...
tracking img