Origem do problema do mal em santo agostinho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4243 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
I. ORIGEM DO PROBLEMA DO MAL EM SANTO AGOSTINHO

I - 1. PANORAMA GERAL

Santo Agostinho, grande Filósofo e Teólogo, buscou apaixonadamente conhecer a realidade da alma e de Deus. Não teve dúvida da capacidade de demonstrar racionalmente a existência de Deus e propôs os argumentos do devir e da contingência que foram parte das bases da demonstração racional da existência de Deus através dascinco vias de Santo Tomás de Aquino.
Como homem inquieto e insatisfeito, depois de experimentar ele mesmo na própria carne a evidência do mal e suas conseqüências, sentiu forte inquietação por encontrar uma resposta frente ao problema do mal. Trabalhou longamente na investigação do mal até o ponto de poder-se afirmar que foi o primeiro a estudar sistematicamente, desde o ponto de vista filosóficoaté o teológico, o problema do mal. Santo Agostinho se pergunta angustiosamente sobre a origem do mal. Em sua conhecida obra Confissões escreve:

Eis Deus, e eis as suas criaturas. Deus é bom, poderosíssimo e imensamente superior a elas. Sendo bom, criou coisas boas, e assim as envolve e completa. Mas então onde está o mal, de onde veio e como conseguiu penetrar? Qual a sua raiz, qual a suasemente? Ou talvez não exista?...(Confissões, VII, 5, 7. p. 179.)

“Eu, porém continuava a procurar a origem do mal, e não encontrava resposta” (Confissões, VII, 7, 11. p. 184.). Diante dessas considerações observamos na vida Santo Agostinho como primeiro buscou sem descanso uma teoria já existente capaz de satisfazer a todas estas inquietudes relacionadas com a existência do mal. O problema emSanto Agostinho partia de uma pergunta particular. Uma vez que experimentou a existência de Deus, chegou à idéia de um Deus certamente bom e justo. Mas, se Ele é bom, por que tantos males no mundo?
Agostinho pertenceu em primeiro lugar a seita dos Maniqueus que resolviam o problema do mal na luz da concepção dualística: a existência de um principio bom em luta contra um principio mal.
Lendo osnéoplatônicos, se deu conta do erro dos maniqueus e começou a considerar o mal como deficiência, como um não-ser, em vez de uma substância. Apesar de a doutrina neoplatônica o satisfazer completamente, por ela, Santo Agostinho, deixando de lado todas aquelas doutrinas que considerou inválidas, se introduziu no estudo sério e pessoal do mal.
Consideraremos, portanto, mais profundamente, cada umadestas doutrinas para entender qual era o erro em relação ao problema do mal e, por conseguinte, porque santo Agostinho seguiu adiante na busca de uma resposta definitiva.

I - 2. MANIQUEÍSMO

Dois sobre tudo foram os motivos que induziram a Agostinho a fazer-se maniqueu . Em primeiro lugar porque os maniqueus ostentavam um forte racionalismo e tratavam de explicar tudo com a força da razão.Em segundo lugar porque os maniqueus pareciam oferecer uma solução aparentemente simples ao problema do mal.
O período maniqueu de santo Agostinho durou nove anos (373-382), um período que deixou nele marcas indeléveis. Para Manes o mal existe como um segundo princípio divino. Deste modo, haveria que se admitir a existência de um “segundo” Deus, que seria o deus do mal.

Em conseqüência, eudeduzia que também o mal era uma substancia desse gênero, ora massa escura e disforme, ora espessa, chamada terra, ora tênue e sutil, como o ar, que os maniqueus imaginavam como um espírito maligno rastejando sobre a terra. Mas certa religiosidade que possuía me obrigava a crer que um Deus bom não podia ter criado uma natureza má. Concluía daí que devia haver duas substancias opostas entre si, ambasinfinitas, sendo porém a má em medida mais limitada, e a boa em medida mais ampla. (Confissões, V, 10, 20. p. 134)

A respeito ao problema do mal, santo Agostinho toma consciência do mal como uma enorme potência. A matéria se transforma para ele em um representante extremamente violento do princípio do mal. Agostinho tenta aprofundar no problema de maneira irrepreensível e cria assim mais...
tracking img