Nr 32

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2737 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE INTEGRADA TIRADENTES
CURSO DE ENFERMAGEM

CARLA LAVÍNIA B. ARAÚJO
FABRÍCIA SOARES ROBERTO
GABRIELLA RODRIGUES BARBOSA
INGRID MACHADO BARBOSA
JAKELINE KEILE DA SILVA LINS
JOSINALVA EMÍDIO DOS SANTOS
SHELAYNE EDUARDA GAMA NASCIMENTO

GERENCIAMENTO DE ENFERMAGEM I
NORMA REGULAMENTADORA 32

MACEIÓ-AL
2010.2
CARLA LAVÍNIA B. ARAÚJO
FABRÍCIA SOARES ROBERTO
GABRIELLARODRIGUES BARBOSA
INGRID MACHADO BARBOSA
JAKELINE KEILE DA SILVA LINS
JOSINALVA EMÍDIO DOS SANTOS
SHELAYNE EDUARDA GAMA NASCIMENTO

GERENCIAMENTO DE ENFERMAGEM I
NORMA REGULAMENTADORA 32

Trabalho apresentado como meio de obter nota, para a disciplina Gerenciamento de Enfermagem I, do curso de enfermagem da Faculdade Integrada Tiradentes – FITS, sob a orientação da professora Viviane Rodrigues.MACEIÓ-AL
2010.2
SUMÁRIO

INTRODUÇÃO 04

1. NORMA REGULAMENTADORA 32 05

2. OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 05

3. ESTATÍSTICA 05

4. SURGIMENTO DA NR 32 05

5. A QUEM A NORMA ATINGE 08

6. FISCALIZAÇÃO DA APLICAÇÃO DA NR 32 09

7. ROTINA DO TRABALHO DE ENFERMAGEM 10
7.1. RISCOS BIOLÓGICOS 10
7.2. RISCOS QUÍMICOS 10
7.3. RADIAÇÕES IONIZANTES 107.4. RESÍDUOS 11
7.5. LIMPEZA E CONSERVAÇÃO 11
7.6. MANUTENÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS 11

CONSIDERAÇÕES FINAIS 13

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 14


INTRODUÇÃO

A NR 32 é a Norma do Ministério do Trabalho de 16 de novembro de 2005.
A Norma que cuida da Saúde dos profissionais da área de saúde. No Brasil e no mundo, essa é a primeira norma criada para estabelecerdiretrizes básicas para a implementação das medidas de proteção à segurança e à saúde dos trabalhadores na área da saúde.
Nos estabelecimentos de assistência à saúde, os profissionais enfrentam várias situações de risco em seu ambiente de trabalho. Muitos desses riscos são deixados de lado sem dar a devida importância e pouco se faz para que não se repitam. Muitas vezes os profissionais da saúdetrabalham sem a utilização de equipamentos de proteção individual (EPI), tendo a consciência que sua profissão esta exposta a vários agentes de riscos.
Entre eles encontram-se os riscos biológicos, físicos, químicos, psicossociais e ergonômicos. A convivência com tais riscos predispõe os trabalhadores a se tornarem enfermos e a sofrerem acidentes de trabalho, quando não adotadas medidas de segurança. Aenfermagem esta constantemente exposta a riscos ocupacionais em seu cotidiano como um simples auxílio ao paciente no banho de chuveiro, onde muitos profissionais utilizam sacos de lixo amarrados aos pés para protegê-los, devido à ausência de EPI apropriados.
Diante das consideráveis conquistas de outras categorias de trabalhadores, como explicar o atraso que se encontra a enfermagem na luta pormelhores condições de higiene e segurança no ambiente de trabalho.
Para Oliveira (1997), ”A enfermagem tem sido reconhecida como uma ocupação de alto risco e com problemas particulares de saúde”.

1. NORMA REGULAMENTADORA 32
Ela recomenda para cada situação de risco a adoção de medidas preventivas e a capacitação dos trabalhadores para o trabalho seguro.
Esta norma não desobriga asempresas do cumprimento de outras disposições que, com relação à matéria, sejam incluídas em códigos ou regulamentos sanitários dos Estados, Municípios e do Distrito Federal, e outras oriundas de convenções e acordos coletivos de trabalho, ou constantes nas demais NR’s e legislação federal pertinente à matéria.

2. OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO
Esta Norma Regulamentadora – NR tem por finalidadeestabelecer as diretrizes básicas para a implementação de medidas de proteção à segurança e à saúde dos trabalhadores dos serviços de saúde, bem como daqueles que exercem atividades de promoção e assistência à saúde em geral.
Para fins de aplicação desta NR entende-se por serviços de saúde qualquer edificação destinada à prestação de assistência à saúde da população, e todas as ações de promoção,...
tracking img