Nothing

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (281 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
E é essa credibilidade que convence o leitor a acompanhar o árduo caminho das personagens até à redescoberta de si próprios e hipotética pacificação individual e colectiva.Assistimos à ilusão, apesar de todas as evidências; à desilusão, quando tudo é já indesmentível; à destruição do “eu” e do “nós”, pela ruína dos pilares que os sustentavam;e à difícil reconstrução como indivíduos e como casal. A identidade é pressionada até ceder. De forma minuciosa, quase masoquista, a autora (re)constrói uma outraidentidade.



“Nessa noite que durou dois dias, em que Paulo me contou do seu caso com N. e, de sobremesa, da origem do chato nordestino, eu desmoronei, eu inteira - e não sóminhas opiniões, atitudes e posições. Desmoronei. Eu não mais existia.” Pg. 113



Ao contrário do que se poderia supor, não há auto-comiseração exagerada. Antespelo contrário. A lucidez e o humor com que a narradora, de quem nunca sabemos o nome, conta todos os passos do adultério são notáveis. O relato pormenorizado do que vaiacontecendo contrasta com o silêncio do marido. Enquanto a mulher enfrenta os problemas, o marido esconde-se no silêncio. Se não fala, não existe.



A escritora explora avolatilidade do ser humano quando provoca a identidade com factos que obrigam a uma redefinição dos hábitos que a sustentam.



Numa prosa fluente, de cariz realista,a intimidade é colocada em causa quando o que a compõe é desvalorizado e exposto, por exemplo, na internet. Os meios informáticos são um mecanismo para a diluição entre oque é público e o que é privado.



A partir de uma história linear, Elvira Vigna constrói uma narrativa onde expõe algumas características da sociedade contemporânea.
tracking img