Niosh

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2744 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ficha de Apoio de Ergonomia

A EQUAÇÃO NIOSH’91 PARA ELEVAÇÃO E DESCIDA DE CARGAS
A equação NIOSH’91 (Waters et al. 1993) resulta da evolução do Guia de 1981 definindo critérios
para determinar os pesos máximos e aceitáveis para tarefas de elevação ocasionais publicados
pelo National Institute of Occupational Safety and Health dos Estados Unidos (NIOSH 1981) . A
nova equação tem um âmbitode aplicação mais alargado que o Guia de 1981 , ampliando
substancialmente as suas condições de utilização . Por exemplo, passaram também a ser
contempladas tarefas de elevação não simétricas, podendo também ser aplicável em condições
sub-óptimas na pega dos objectos e a contemplar maiores amplitudes na duração do trabalho e
na frequência das elevações. A equação permite ainda calcular o limitepara o dispêndio
energético em tarefas de elevação e um índice de elevação para a identicação de postos de
trabalho com especial risco.

Trata-se de um método empírico para o cálculo de limites aceitáveis para a elevação manual de
objectos, tendo-se demonstrado útil para identif icar certas tarefas de elevação de cargas que
constituíam riscos para o sistema músculo -esquelético, emparticular quanto ao desenvolvimento
de lesões na região lombo -sagrada.
1.1 Restrições e limitações
Apesar de terem sido ampliadas as condições de a plicação ao Guia de 1981, a equação NIOSH
’91 tem ainda restrições. De facto, apenas deve ser aplicada se verificarem as seguintes
condições:


elevação feita com suavidade, i.e., sem movimentos bruscos;



elevação sem restrições à posturamais favorável;



boas condições mecânicas asseguradas por um piso plano e sem obstruções oferecendo boa
aderência ao calçado;



condições térmicas e visuais favoráveis.

São ainda de referir outras limitações que devem ser sempre consideradas ao aplicar a equação a
situações concretas. Eis as principais:


a equação assume que quaisquer outras actividades de manipulação oumovimentação
efectuadas pelo trabalhador em causa são mínimas e não requerem dispêndio energético
significativo. São exemplos de tarefas não elevatórias o segurar, empurrar, puxar, transportar
objectos, andar, subir, etc. Se existirem actividades destes tipos, poderão ser necessárias
medidas ou estimativas da energia despendida ou da frequência cardíaca a fim de avaliar as
exgências metabólicas dasvárias ta refas;

Curso de Técnico de Higiene e Segurança no Trabalho
1



a equação não inclui factores para as consequências de circunstâncias imprevistas, tais como
pesos inesperadamente grandes, escorregamento ou queda durante a executação das
tarefas;



além disso, se o ambiente físico for desfavorável ( por exemplo, temperatura ou humidade
relativa significativamente àdireita dos interválos 19º a 26º C ou 35%

a 50% HR,

respectivamente) será necessário avaliar o acréscimo metabólico resultante desses factores
ambientais;


a equação não é aplicável a tarefas envolvend o elevações de objectos com uma mão, ou na
posição de sentado, ajoelhado ou agachado, ou ainda elevações em espaços confinados que
obriguem a posturas desfavoráveis. Também não contemplaa elevação de pessoas, ou de
objectos extremamente quentes ou frios, sujos ou contaminados. Também não estão incluidas
tarefas como a elevação de barris, padejar ou elevação muito rápida e frequente de objectos.

Para estes tipos, serão necessárias avaliações biomecânicas, metabólicas e psico -físicas
especificamente para cada tarefa;


a equação assume que a superfície de contacto docalçado de trabalhador com o solo tem um
coeficiente de fricção estática, no mínimo, de 0,4 ( de preferência 0,5). Se as condições de
aderência forem inferiores, os riscos e o acréscimo de esforço resultantes serão imprevisíveis;



a equação assume que as tarefas de levantamento e de abaixamento de pesos têm idêntico
potencial para causar lesões lombares ( isto é, levantar de uma caixa do...
tracking img