Neuromarketing

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1429 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Introdução







Este trabalho tem como foco a apresentação de neuromarketing, abordando assim seus conceitos, origem, aspectos e aplicações.







































2.1Neuromarketing - Conceito

Segundo dicionário online a “Neurologia é ciência que trata do sistema nervoso”. Já o “Marketing é o estudo das atividades comerciais que, partindo do conhecimento das necessidades e da psicologia do consumidor, procura dirigir a produção adaptando-a melhor ao mercado”.
A junção desta ciência com o marketing denomina-se neuromarketing e possui a função de estudar arelação entre o cerebro e o consumo.
Unindo ciência e métodos de pesquisas tradicionais que analisam a emoção e o subconsciente dos indivíduos para chegar a fatores determinantes para o desejo de compra das pessoas.
Baseando-se nas reações neurológicas a determinados estimulos externos, o neuromarketing tem o intuito de endender o quanto desejos, implulsos e motivações podem interfirir nocomportamento humano consumista.
O neuromarketing ajuda a obter informações, por exemplo, de que na maioria das vezes o motivo de uma compra não esta relacionada a necessidade em adquirir o produto, mas sim no despertar do desejo de consumo. A verdadeira razão de compra esta muito mais relacionada a algo que impulsionou por nostalgia, desejos de status, poder ou até mesmo associação a um ídolo. Emcomerciais de televisão, utilizam-se bastante do recurso das celebridades, que refletem nos telespectadores a idéia de sucesso, beleza e simpatia tornando uma fonte para que o consumidor acredite que precisa do produto subconscientemente acreditando que desta forma pode absolver as qualidades do artista.
As empresas também utilizam de uma estratégia psicológica chamada psicodinâmica das coresem produtos ou ambientes, para que através da visão e reflexão das cores expostas e projetadas per seus cérebros sejam despertados instintos e sensações como fome, bem estar ou até mesmo presa.





2.2 Origem

Diversos pesquisadores de universidades e principalmente um americano chamado Gerald Zaltman, médico e pesquisador da universidade norte-americana deHarvard iniciaram os estudos sobre o comportamento dos consumidores. Zaltman inovou e abrangiu a pesquisa com a ideia de utilizar aparelhos de ressonância magnética para fins de Marketing, e não estudos médicos. Assim no final da década de 90 surgiu o neuromarketing.
O tema se estendeu por várias áreas do comportamento humano. Neurociência e marketing começaram a interagir fortalecendo pesquisaratravés de aparelhos de análises cerebrais.
O passo definitivo, para modificar visão do comportamento humano em relação decisões cerebrais que tomamos, foi dado pelo neurologista americano Read Montague. Que por volta do ano de 2000 realizou uma experiência com o intuito de saber o motivo da preferência dos americanos por Coca - cola a Pepsi. Ao realizar um teste em que as pessoas não viam abebida, os participantes preferiam Pepsi. Porém ao saber a marca da bebida, mudaram de idéia, dando preferência a Coca - cola. A conclusão que se chegou foi a de que as decisões de compra nem sempre são racionais. Isso aconteceu, pois, a região cerebral relacionadas às sensações positivas foram intensamente ativadas com o conhecimento da marca. Read Montague e vários outros institutos mundiais estãose utilizando dos recursos tecnológicos para estudar como nossa mente reage aos estímulos e quais áreas do cérebro são afetadas por eles.
Através do neuromarketing pesquisadores também constataram que não somente a marca, mas também o preço podem influenciar na decisão de compra.
Alex Born consultor, palestrante, escritor autor do primeiro livro no Brasil sobre neuromarketing é...
tracking img