Neomodernismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1497 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Nos tempos do NEOMODERNISMO 1945 ... 3º TEMPO MODERNISTA

Podemos perceber que, nestas últimas décadas, a poesia apresenta três tendências distintas, alem, é claro, da permanência das outras linhas poéticas que já vinham sendo seguidas desde os anos 20 e 30.
Esse tempo literário se dividiu, tal qual o Romantismo, em POESIA e PROSA.

PROSA- Um dos autores mais significativos da prosa desteperíodo é, sem dúvidas, João Guimarães Rosa que sempre foi um apaixonado pelas línguas, pela natureza ambiental e humana e pelo sertão. Assim, vai causar uma profunda renovação na linguagem literária e uma visão universalista do regionalismo. Autor de “Grande Sertão: Veredas” e outras grandes obras, foi eleito para a Academia Brasileira de letras, em 1963. Ficou quatro anos esperando paraassumir sua cadeira e morreu três dias após ter tomado posse.


Uma mulher merece destaque neste período: Clarice Lispector. Ucraniana, veio para o Brasil com apenas três anos de idade. Sua obra continua, confirma, renova e define a linha de ficção introspectiva que se manifesta na década de 30 junto de outros autores. Em suas obras, coloca em discussão seus problemas e questionamentos como serhumano e como mulher, identificando-se com as personagens. Sua ficção é intimista, introspectiva, através da qual ela mergulha nas profundezas de seu ser em busca de respostas. Seus romances e contos constituem um mergulho no interior do ser humano. Desligados de qualquer referência geográfica, seus livros representam uma tentativa de captar a essência daquilo que seria a condição humana.Freqüentemente seus personagens vivem perturbações psicológicas desencadeadas por visões que lhes são reveladoras. Obras mais conhecidas: “Água Viva”, “A Hora da Estrela” (Macabéa), “A Paixão Segundo G.H “, “perto do Coração Selvagem”, etc.

- A geração de 45 – foi um grupo de poetas que procurava inspiração poética sem compromisso com a Semana de Arte Moderna. Um deles é João Cabral de Melo Neto,autor do“Morte e Vida Severina”, poema que foi divulgado como peça teatral em que realiza uma análise social do homem nordestino. Este poema é também, e conhecido como “Auto do Natal Pernambucano”. Ao escrever Morte e Vida Severina, em 1955, pretendeu reconstruir os autos de tradição medieval. Como linha mestra, coloca a trajetória do migrante nordestino em busca de um mundo melhor no litoral. Por ondepassa, Severino, o retirante, encontra miséria, morte, pobreza, sofrimento, como partes da VIDA em oposição à MORTE. No entanto, há uma quebra na trajetória do desconsolo ao nascer uma criança, representando a fé-esperança (NATAL) que ressurge a cada vida que brota. João Cabral ainda teve como características de seus poemas, entre outras, o verso técnico, calculado, medido, trabalhado rigorosamentealém do despojamento verbal e a preocupação com a palavra poética. Seus temas vêm do povo, das tradições e costumes populares, do folclore, da paisagem (engenho, seca, fome, morte).Nada de pessoal, nada de pitoresco ou suave, nada de emoção em sua poesia. Ele promove e eliminação do EU. Essa é uma característica inovadora, uma vez que o eu quase sempre esteve presente na poesia brasileira.

- Asvanguardas foram manifestações poéticas revolucionárias que surgiram em meados dos anos 50. Uma das mais conhecidas foi o Concretismo (1952) que trabalhou, entre outras coisas, com a abolição do verso e da sintaxe tradicional, a incorporação do espaço gráfico (a página) como elemento estrutural do poema, ampliação do poema pela comunicação não-verbal, valorização do som, da forma visual e da cargasemântica da palavra e suas funções-relações com o poema, decomposição e montagem das palavras, ampla utilização de recursos tipográficos, possibilidades de múltiplas leituras, leitura horizontal, vertical, diagonal, etc. Em 1952, Décio Pignatari, Augusto de Campos e Haroldo de Campos fundam o grupo Noigrandes e lançam uma revista do mesmo nome. Em 1956, lançam oficialmente a poesia concreta...
tracking img