Negros na sociedade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3249 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Seminário








Gestão de pessoas














Bruno Alves
Cleverson
Davi Mendes
Emanoely Loureiro
Giovana Menca
Helena Belon
Ottavio Stolfa
Rui Pereira
Talita Kister
NEGROS NA SOCIEDADE

Com relação aos conceitos do tema abordado, na época da escravidão o negro era visto único e exclusivamente como mercadoria. Os senhores da época (feudais,donos de terra) assumiam o direito de propriedade sobre o escravo que na sua grande maioria eram negros.
Mais de 500 anos depois as comunidades negras são exemplo de resistência cultural e social em meio ao conjunto da sociedade brasileira, ainda injusta e discriminadora. Conforme o censo mais recente, 44% da população brasileira é afro descendente, estes dados se tornam espantososquando sabemos que, da população mais empobrecida, a grande maioria, são pessoas negras.
A lei proíbe o racismo, mas mantém estruturas sociais e econômicas que o alimentam. A discriminação étnica coibindo ou dificultando o acesso do negro ao mercado de trabalho e sua participação nas posições melhor remuneradas, estão implícitas nas atitudes dos dirigentes e administradores de empresas,onde se detecta um número insignificante dos mesmos nesses ambientes.
A partir de uma análise histórica da presença do negro na sociedade brasileira, podemos perceber a ideologia do branqueamento presente em nossa sociedade, o que o leva a sentir-se inferiorizado ao ver sua identidade subjugada em relação ao branco. No decorrer dos anos, percebemos cada vez mais as manifestações dosnegros, com relação à busca do seu espaço na sociedade que sempre foi marginalizada devida os processos racistas. O mercado de trabalho também está inserido nesse espaço e nele também se nota as dificuldades dos negros em se inserirem em postos de trabalho mais significativos de uma organização. Nos dias de hoje, enfrentamos o dilema das cotas nas universidades, o que gera discórdia e injustiça noponto de vista de cada classe social, acabando por prejudicar a inclusão do negro no mercado de trabalho, tanto na área acadêmica quanto a área ocupacional.
A abordagem à gestão da diversidade nas organizações, para alguns autores, se quiser ser efetiva no contexto organizacional, não deve levar em conta as diferenças de identidade social que há entre os indivíduos, mas a identidadepessoal. Para outros, as diferenças de identidade social são relevantes e devem ser consideradas a partir das características dos grupos sociais a que os indivíduos pertencem, tais como raça, gênero etc.

No primeiro caso, fala-se da gestão da diversidade com foco na dissolução das diferenças e, no segundo, da gestão da diversidade com foco na valorização das diferenças.

Agestão da diversidade com base na dissolução das diferenças tem por pressuposto básico a crença de que todos devem ser tratados e avaliados igualmente nas organizações. Sob esse estilo de gestão organizacional, há o princípio de que não é relevante quem o indivíduo é ou que características têm, o que importa é que ele seja competente e efetivo na geração de resultados para a organização.Nessa perspectiva, as diferenças entre as pessoas são peças singulares que juntas criam uma espécie de mosaico formador da organização. Cada pedaço é conhecido, aceito e tem um lugar na estrutura

Para alguns autores, conferir tratamento diferenciado a determinados grupos de indivíduos gera, na organização, motivos para o surgimento de uma discriminação reversa, isto é, pessoas nãobeneficiadas pela gestão se sentirem discriminadas.


Dessa forma, entende-se que uma organização que adota uma gestão da diversidade com base na “dissolução das diferenças” reconhecerá a necessidade de adaptar empregados diversos, mas não desenvolverá um treinamento para grupos específicos de indivíduos, como o de mulheres, por exemplo. Seu critério norteador será o do desempenho e de...
tracking img