Musica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (303 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Preconceito, um mal que habita em nós.
Posted: 03 Sep 2012 04:00 AM PDT
Olá pessoal da paz, com base na postagem anterior do nosso amigo e colaborador, Rodrigo Parreiras: OPreconceito Oculto nos Relacionamentos Afetivos, resolvi estender um pouco mais o assunto, uma vez que falamos tanto em preconceito que até deixamos transparecer a ideia de que sempre somosvítimas desse fenômeno quando na verdade também agimos com preconceito em algumas situações da nossa vida.

Todos nós temos algum nível de preconceito. Sejam os preconceitos maisimundos e pérfidos como o preconceito de cor (raça não existe, amigos leitores), de gênero, de religião ou de nacionalidade; sejam preconceitos potencialmente menos perigosos como opreconceito contra um determinado alimento, um tipo de roupa, etc.

O preconceito é parte do ser humano como o ar que respiramos e a poeira das estrelas. O preconceito reflete apenas duascoisas: ignorância e medo. Afinal, o desconhecido é o pai de todos os nossos medos e o preconceito é apenas o seu filho mais querido.

Nos tempos primórdios os deficientes eram tidoscomo demônios, criaturas amaldiçoadas e que deveriam ser mortas ou escondidas dentro de casa sem nenhum contato com a sociedade constituída da época, se não houvesse luta eenfrentamento com certeza não haveria quebra de paradigmas e com isso estaríamos estagnados a obscuridade e ostracismo.

Lidar com o diferente não é tarefa fácil, fugir não é o caminho, lutar éa saída. Precisamos parar com esse estigma de que somos vítimas de preconceito o tempo todo, é importante frisar que também nos utilizamos desse expediente quando nos convém.Finalizando o preconceito é aquele demônio que nos diz: “se você não conhece ou não sabe como proceder diante disso é porque deve ser mau; fuja ou lute”.

E então o que você vai fazer?
tracking img