Movimento operario

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1774 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PRIMEIRA REPÚBLICA (1889-1930)

O MOVIMENTO OPERÁRIO NA REPÚBLICA VELHA
1) A Condição Operária na República Velha
1.1. O trabalho industrial no início do século XX
* Apesar da organização operária na Europa e nos Estados Unidos, o início do século XX é um momento de pouca ou nenhuma intervenção do Estado na regulação dos contratos de trabalho, bem como na proteção ao trabalhador. * Assim, ajornada de trabalho nas cidades industriais do Brasil (o que entende-se como sendo o Rio de Janeiro, São Paulo e em alguma medida, Porto Alegre) era de nove horas diárias, de segunda a sábado, e domingo até as 12h. * Os salários eram mantidos em níveis bastante baixos, se comparados a produtividade do trabalho. Os direitos trabalhistas não eram assegurados, o que significa dizer que a relaçãoentre operários e patrões era francamente marcada pela assimetria de forças. Na melhor das hipóteses, os operários obtinham vantagens por meios paternalistas. * O trabalho infantil e feminino eram explorados ao máximo.

2) A organização operária
2.1. Principais correntes do movimento operário mundial
* Da década de 1880 até a primeira década do século XX, as principais correntes do movimentooperário europeu eram a social-democracia, o socialismo e o anarquismo. * Os sindicatos e partidos orientação social-democracia enfatizavam a necessidade de colaboração entre operários e patrões. Trata-se sem dúvida de uma orientação de esquerda, visto que busca a melhoria das condições de vida da classe operária, mas entende que o melhor meio para isto é através da aliança com a burguesia, de modo quejuntos, operários e patrões pudessem negociar, em condições justas, o melhor para ambos. Isto significa que as organizações social-democratas enfatizavam a importância da liberdade e da democracia como condição para o progresso da indústria, visto que seria preciso um ambiente político de garantia das liberdades democráticas para que o diálogo entre proprietários e trabalhadores pudesse ocorrer. *Já as organizações operárias orientadas pelo socialismo entendiam que o objetivo da militância política do operariado é a construção de um Estado socialista, que garanta uma vasta gama de direitos ao trabalhador, tal como férias, auxílios previdenciários, salários compatíveis, condições de trabalho adequadas. Além disso, o Estado socialista deveria reduzir as disparidades de renda, bem comoinvestir em educação e serviços públicos. O socialismo europeu não entende que o capitalismo deva ser derrubado, e sim, reformado através da ação do Estado socialista, de modo a melhorar a condição operária. Para chegarem ao poder, os operários socialistas entendiam a necessidade de participar ativamente das instituições políticas do Estado liberal (formar partidos políticos, disputar eleições, votar,eleger representantes socialistas). Defendiam então a idéia de que somente participando da política, e elegendo seus representantes, seria possível uma transformação gradual do Estado liberal em socialista. * Os anarquistas, por sua vez, entendiam que toda autoridade deveria ser rejeitada, em busca de uma sociedade auto-gestionária (na qual não há coerção e poder, vivendo todos em liberdade). Ossindicatos anarquistas defendiam a luta operária não pela melhoria das condições de trabalho, mas para a derrubada do Estado, a eliminação do poder das oligarquias e grupos dirigentes, e dissolução da propriedade privada e do mercado. Em suma, são grupos que não aceitam colaborar com a ordem vigente, e entendem que os operários só alcançarão sua liberdade quando toda a propriedade e o Estado foremdestruídos. A idéia de auto-gestão demonstra que o anarquismo rejeita o contratualismo (no qual o Estado é necessário ou para manter a ordem, ou para administrar a justiça). Entende, portanto, um ser humano racional e inerentemente bom, no qual sua virtude só há de ser ampliada na medida em que mais livre esteja.

3) A organização operária no Brasil
2.1. A Voz do Povo e o Centro do Partido...
tracking img