Moralidade numa perspectiva behaviorista radical

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (303 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Moralidade numa perspectiva behaviorista radical

Tópicos:

-Moralidade : uma visão científica comportamental;
-As coisas não são boas ou ruins por si próprias, Skinner tem uma visão própria demoral numa perspectiva behaviorista radical;
-Práticas culturais que visem à sobrevivência da cultura (bem maior);
-Aspectos descritivos e aspectos prescritivos da noção moral skinneriana;
-Seleção pelas conseqüências.
- Conseqüências nefastas das práticas culturais atuais: poluição, rareamento dos recursos naturais, auto-extermínio da espécie humana;
- Psicólogo tem domínio da tecnologiacomportamental;
- Possibilidade da modificação de práticas culturais de forma planejada. O critério será a utilidade.
- (freedom and ...) Dificuldade de alterar estaria no poder reforçador das práticasatuais.
- Valor para Skinner: Reforçadores que emergem de comportamentos sociais em uma determinada cultura (colocar referência);
- “o valor bom refere-se a conseqüências reforçadoras e sentimentospositivos e o valor mau a conseqüências punitivas e sentimentos negativos” botar referências;
-
-Conseqüências reforçadoras fortalecem o comportamento que as produz (sua presença é boa) eenfraquecem o comportamento que as remove (sua ausência é má): são os reforçadores positivos
- Bens pessoais; bens dos outros.
- Cultura como fonte de reforçadores positivos e negativos;
- Os complexosreforçadores condicionados da vida social funcionam como mediadores entre o comportamento e reforçadores condicionados mais básicos e só reforçam porque, em última análise, podem ser trocados porreforçadores primários.
-A cultura é em parte um prolongamento da natureza e muito de suas práticas transformam-se em problemas porque comportamentos verificados nessas práticas perderam o valor desobrevivência que tinham na natureza e em condições culturais adversas. (referencia)
-a competição não é entre pessoas, grupos e culturas, mas entre práticas de sobrevivência e práticas letais para uma...
tracking img