Montesquieu

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1006 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Charles de Montesquieu

Biografia
Charles-Louis de Secondatt, conhecido por Charles de Montesquieu devido ao seu título de barão de Montesquieu, nasceu em 1689, no dia 18 de Janeiro, em França (Bordeaux). Filho de Marie Françoise de Pesnel e Jacques Secondat,o filósofo pertencia à nobreza francesa.

Começou por estudar em casa, entrando mais tarde para um colégio frequentado pela elitefrancesa, o Colégio Juilly, onde teve uma educação oratoriana. Os padres oratorianos dedicavam-se à educação cristã da juventude e do povo, através de uma doutrina iluminista. Frequentou a Faculdade de Direito da Universidade de Bordeaux onde contactou com alguns intelectuais franceses, críticos da monarquia absolutista.

Em 1715, casou-se com Jeanne de Lartigue, também pertencente a uma famíliarica. No ano seguinte, o seu tio, barão de Montesquieu morreu e, por conseguinte, o filósofo recebeu uma enorme herança, assumindo, não só, a sua fortuna, como também, o título de barão e o cargo de presidente do Parlamente de Bordeaux. Nesse mesmo ano, tornou-se membro da Academia de Bordeaux, onde desenvolveu diversos estudos nas áreas do direito romano, biologia e geologia. Deste modo,Montesquieu, que já tinha tinha adquirido algumas bases no Colégio Juilly, aprofundou os seus conhecimentos iluministas ao aliar as ciências naturais com as questões humanas.
Foi a partir daí, que se iniciou na escrita, através de obras como as Cartas Persas. Esta, que foi das suas principais, criticava a sociedade francesa, com especial destaque para os altos membros do clero e da política. Foi este olivro que o lançou e, alguns anos mais tarde, decidiu viajar pela Europa. Durante estas viagens, Montesquieu teve contacto com obras que contribuíram enormemente para a sua formação . Após passagem por outros países, o filósofo conclui a sua formação intelectual em Inglaterra, onde esteve próximo da doutrina iluminista, tendo entrado na maçonaria e na Academia Real. Com o fim da sua maratona,Montesquieu ficou recluso, dedicando-se assim, unicamente à escrita.
Sendo um apreciador das leis que regiam o mundo físico, o filósofo propôs que também a realidade social se devia reger por leis. A sua principal obra foi O Espírito das Leis, publicada em 1748 e esta veio-se a tornar numa referência mundial para advogados e outros profissionais na área das ciências sociais. Com esta publicação,Montesquieu recebeu, não só, muitos elogios, como também, muitas críticas.
Faleceu em Paris, no dia 10 de Fevereiro de 1755, ficando famoso pela sua crítica à monarquia absolutista e ao clero católico.


Contextualização Histórica

Montesquieu, tal como já foi referido, teve foi um grande defensor dos ideais iluministas. No entanto, para compreendermos na totalidade esta corrente, há quefazer uma contextualização histórica. Na verdade, a reforma e a contra-reforma, tiveram uma enorme influência no iluminismo, sendo que, foi a partir do momento em que Lutero critica a Igreja Católica, que o poder divino atribuído aos monarcas europeus foi enfraquecido. Tendo este argumentado contra as Indulgências e defendido que a fé não era provada pelo pagamento destas, foram gerados conflitos portoda a Europa, que apenas foram resolvidos com o Tratado de Vestfália, em 1648 (reconhecia a soberania de cada Estado, no que dizia respeito à escolha de religião). Deste modo, surge o Iluminismo, visto que se deixa de acreditar na explicação das coisas através daquilo que é transcendente (Deus), e se passa a acreditar num meio que envolve o próprio Homem.
Por outro lado, Montesquieu foi umgrande crítico do absolutismo, que atingiu o seu máximo durante o reinado de Luis XIV. Durante este tempo, o descontentamento populacional cresceu enormemente face ao contraste entre a miséria do povo e o luxo da corte. Sendo um forte opositor ao governo absolutismo, Montesquieu criou uma teoria política, que assentava na divisão do poder em três:
• O poder judicial, responsável pelo órgão jurídico...
tracking img