Monopolio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1390 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho de Economia









Profº:
Alunos:

1º sem. Administração – Noturno
























INTRODUÇÃO




Neste trabalho vamos falar sobre monopólio, onde iremos abordar o que é, para que serve e como se aplica. Citando seus conceitos e definições, mostrando alguns exemplos de empresas que o utilizam no Brasil.MONOPÓLIO

O QUE É?

A palavra monopólio deriva dos gregos monos (um) + polein (vender), ou seja, é a situação de mercado na qual um único vendedor ou produtor oferece um serviço ou bem requerido pela demanda para cobrir as necessidades de dito setor. Monopólio é uma situação de concorrência imperfeita, quando uma empresa detém o mercado de um determinado produto ou serviço,impondo preços aos que comercializam. Eles surgem devido a características particulares de um determinado mercado, ou devido à regulamentação governamental. Monopólio é quando há somente um vendedor no mercado para um bem precioso, para isso não ocorrer tanto, existe barreiras na entrada de empresas que mencionem vender o mesmo bem ou um bem substituto, protegendo o monopolista da concorrência.Segundo o Autor Emerson Santiago no campo econômico é possível algumas vezes detectar a ocorrência de comportamentos padrão, como por exemplo, o desejo do comerciante de maximizar seu lucro, onde quer que esteja sob quaisquer condições. E do outro lado da relação econômica temos também o consumidor, que está sempre à procura do menor preço a pagar. Desse simples comportamento consolidado,surgem as bases para os três tipos básicos de mercado reconhecidos pelos estudos econômicos, que são: Concorrência, Monopólio e Oligopólio.
Em linhas gerais, é a ausência de concorrentes em determinado setor da economia, resultando na existência de apenas um fornecedor, constituindo assim uma forma extrema de concorrência imperfeita. Este único fornecedor tem em suas mãos a vantagem de impor o preçode suas mercadorias, não deixando, por outro lado, de equilibrar seu preço com a demanda que o bem apresenta no mercado. Esse equilíbrio será deduzido do preço onde o monopolista encontrará mais lucro, ou seja, um preço pelo qual ele consiga o máximo de consumo pelo público daquele mercado. Do mesmo modo, o monopolista pode forçar uma alta nos preços de seu produto, produzindo deliberadamentemenos, ou, para evitar a entrada de um concorrente na mesma faixa de mercado que este domina, pode baixar seus preços, inibindo a entrada de um novo produtor. Enfim, o monopolista tem, salvo casos específicos, um domínio de tal maneira do setor em que a atua tornando-o “dono” do mercado, e por isso mesmo, não muito bem visto por grande parte dos consumidores.


Já o Autor Paulo NunesEconomista, Professor e Consultor de Empresas,um Monopólio corresponde a uma estrutura de mercado extrema de concorrência imperfeita, caracterizada pelo fato de que o bem transacionado nesse mercado é oferecido por uma única empresa. Nesta situação, essa empresa tem o poder para, sozinha, determinar o preço do bem. Pelo fato de ser a origem de importantes ineficiências de mercado, os governos têm vindo aolongo dos anos a desenvolver esforços no sentido de evitar ou pelo menos atenuar os efeitos desta forma extrema de concorrência imperfeita. Uma das medidas adotada é a criação de leis antros que impedem ou dificultam a fixação coordenada de preços ou a divisão do mercado pelos concorrentes. No caso dos monopólios naturais e monopólios criados pelo próprio Estado, são geralmente adotada medidas deregulamentação dos preços e até mesmos dos resultados das empresas que detêm os monopólios.

PARA QUE SERVE?

Uma empresa que pratica monopólio tem a intenção de atingir maiores margens de lucro, pois a partir de quando não há concorrência o empresário pode manipular os valores de uma forma agressiva para sociedade.
Existem vários tipos de monopólio abaixo alguns exemplos:

MONOPÓLIO...
tracking img