Monografia hiperatividade em sala de aula

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 31 (7545 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 19 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO
RESUMO

Pretendemos neste trabalho analisar a questão da hiperatividade dentro do contexto escolar, apresentando estratégias para os profissionais da educação de como lidar com o aluno com TDA/H. Atualmente fala-se muito sobre a hiperatividade, porém, como profissional da educação percebo que muitos professores têm muitas dúvidas de como identificar e, principalmente, como trabalhar demaneira adequada com o aluno com TDA/H. Antes de aprender a lidar com o aluno hiperativo, (com ou sem TDA) é preciso entender como funciona esse transtorno. Quebrar paradigmas e entender que hiperatividade é um transtorno e não uma doença e que pode ser controlado principalmente com a ajuda do professor em sala de aula, será uma ferramenta extremamente útil para o educador e principalmente para oaluno TDA/H.

INTRODUÇÃO

O presente estudo aborda a hiperatividade dentro do contexto escolar. Esta manifestação comportamental é uma psicopatologia denominada de Transtorno do Déficit de Atenção com ou sem Hiperatividade, que atinge acrianças, adolescentes e que pode continuar na adultidade.
Os objetivos deste trabalho são chamar a atenção dos profissionais da educação para o tema ecompartilhar com todos os interessados as descobertas sobre a hiperatividade.
Neste trabalho vamos demonstrar os principais problemas enfrentados pela criança portadora do transtorno, dentro daquele que é seu maior desafio, a realidade escolar. A análise desta convivência foi feita através de fontes bibliográficas.
A importância do presente estudo justifica-se no grande volume de pesquisas eestudos publicados nos últimos anos sobre o tema e nas estatísticas que revelam que 3 a 5% das crianças em idade escolar são portadores do transtorno, segundo a Associação Brasileira de Déficit de Atenção (ABDA).
Por tais razões o primeiro capítulo apresenta as informações sobre a posição cientifica e as tendências atuais relativas à causa, evolução, avaliação e prognósticos de crianças hiperativas,bem como os tratamentos médicos recomendados.
Este primeiro capítulo também fundamenta os aspectos de conhecimento e interação eu serão analisados no segundo, onde entenderemos a importância da relação criança, professor, escola.
Esta relação adquire destaque por ser a escola o principal meio de detecção da hiperatividade, pressupondo que para tanto deva haver um bom conhecimento do professorem relação ao tema, como também a possibilidade de aplicação deste conhecimento no dia a dia de sua sala de aula.
1. A HIPERATIVIDADE COMO DISTURBIO DE INTERAÇÃO SOCIAL

O termo hiperatividade é uma forma simples e familiar de definir crianças com problemas de desatenção, distração, impaciência, impulsividade, atividade e emotividade excessiva. São padrões de conduta apresentados pela criançadesde o seu nascimento, porém, melhor evidenciados quando ela chega à escola. É conhecida pela sigla TDA/H, Transtorno do Déficit de Atenção com ou sem Hiperatividade (GOLDSTEIN; GOLDSTEIN, 1994, p.14).
O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV); da Associação Americana de Psiquiatria, classifica os transtornos por déficit de atenção e hiperatividade entre os transtornospor condutas perturbadoras incluídas nos transtornos de início de infância, meninice ou adolescência.
O psiquiatra Paulo Mattos, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), presidente da Associação Brasileira de Déficit de Atenção (ABDA), diz que no Brasil uma em cada vinte crianças encaminhadas para avaliação, apresenta os sintomas do transtorno. Estes sintomas são, muitas vezes,dificuldades comuns da infância, porém, em uma criança hiperativa eles têm maior intensidade e permanecem por mais tempo. De acordo com o DSM-IV para a identificação do TDA/H, seis ou mais sintomas da lista a ser apresentada abaixo sugerem a presença do transtorno.
Em relação à Desatenção ocorre que, as ondas cerebrais que representam à atenção são mais baixas que o normal provocando os sintomas a...
tracking img