Modelo fanfic

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3142 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
: Tomorrow Never Knows

O tempo muda tudo, muda nossa visão de mundo, o modo como pensamos, muda as estações, as paisagens, o contexto. O sol brilhava forte refletido na imensidão azul do mar, por trás da parede inteiramente de vidro eu via os nuances de cor por outro ângulo. Deslizei a porta e sentei na varanda, ali o vento que vinha do leste soprava com força, do meu lado direito eu podia vera ponte que ligava a ilha ao continente, do lado esquerdo só o mar azul por milhas e milhas.
Peguei meu celular que estava no bolso interno da jaqueta preta, 07h48minh PM era o que dizia o relógio no canto superior da tela, eu deveria logo a escrever minha redação sobre conseqüências da Primeira e Segunda Guerra Mundial, mas a visão diante de mim afirmava que aquilo poderia esperar um poucomais.
Estava quase me deixando levar pelo som do mar quando o barulho de alguém batendo em minha porta me fez despertar, juntei todas as forças que tinha e me arrastei até a porta.
- Josh, mon cher! – eu nem precisaria abrir a porta para saber quem batia, mas contra minha vontade girei a chave na fechadura. A criatura do lado de fora usava o uniforme completo da escola: uma calça preta de um tecidoque me lembrava jeans porem um pouco mais leve, uma camisa branca com mangas longas e abotoada na frente com botões dourados e uma jaqueta também preta onde do lado esquerdo estava bordado o símbolo do colégio, um grande J dentro de um escudo emoldurado por um leão, uma serpente e uma águia, a jaqueta não estava presa pelos botões e a gravata, também preta, pendia na mão de Pierre Stains, umgaroto de certo modo bonito, não fosse ser tão irritante; seus cabelos negros desciam quase até a altura do ombro e tinham um corte moderno repicado nas pontas, a pele era num tom de brancura que alguns chamavam de “branco vela”, os olhos castanhos e expressivos, uma boca pequena e sempre sorridente completava o rosto, seu corpo era um tanto atlético, com alguns músculos desenvolvidos nos braços,pernas, tórax e barriga.
- Oi Pierre, entra ai. – falei sem tanta animação na voz, Pierre já emanava animação equivalente a cem pessoas.
- Cherrí, quero te perguntar uma coisa. – o tom na voz dele agora era meio oscilante, eu já tinha o suficiente dele para saber que aquilo não era um bom sinal.
Atravessei meu quarto em direção a minha cama, ela ficava do lado oposto à porta de saída, bem ao ladoda parede de vidro de onde eu sempre dormia vendo o mar... E sempre acordava com o sol queimando meu rosto. Sentei na cama e apontei para a cadeira na escrivaninha ao lado.
- Senta ai! Pode perguntar. – com Pierre as coisas funcionavam assim: se ele quisesse falar algo era melhor deixar ele falar senão ele passaria o semestre todo cabisbaixo. E só há uma coisa pior que um Pierre muito alegre: umPierre triste.
Ele andou até a cadeira que eu havia indicado e sentou, seus dedos começaram a titubear sobre a mesa enquanto ele parecia procurar um jeito de dizer o que estava pensando.
- Pierre, - eu resolvi falar – o que ta acontecendo? Me diz aí.
- Bom, como eu posso começar cherrí?! Você é uma dos caras mais legais que conheço, desde que cheguei aqui você sempre foi legal comigo, desde aprimeira vez... Você foi o primeiro aqui a falar comigo, oui, e eu estava pensando aqui se você queria sair comigo?

Eu sabia que para o Pierre chegar assim, sem saber muito o que dizer ele viria com algo surpreendente.
- Cara, - eu realmente detestava esse tipo de situação – a gente pode sair sim... mas não é nada sério e tal. Vai ser uma saída normal de amigos. – Acho que estava conseguindosair dali sem machucar o Pierre, ele poderia até ser irritante mas eu não queria magoá-lo.
- Oui, sem problemas cherrí. – ele estava sorrindo, pelo menos aquela cara de aflição havia saído de seu rosto, voltava a ser o “Senhor Felicidade Em Pessoa”. – Posso pedir outra coisa?
Eu sabia o que ele ia pedir, na verdade sabia que ele pediria bem antes de ele chegar a pedir, agora só me restava...
tracking img