Modelagem de dados

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 50 (12256 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
|Administração e Projeto de banco de dados | |
| |2010 |
|Conceito de banco de dados. Modelagem conceitual de dados. Formas normais. Projeto lógico e |Sistemas de Informação eProcessamento|
|físico, segundo o modelo relacional. Linguagem de definição e manipulação de dados. O padrão |de dados |
|SQL. Concorrência de transações e mecanismos de manutenção de integridade, em sistemas de | |
|banco de dados. Views, Triggers, e Stored Procedures. Segurança e controle de acesso a ||
|informação. | |

Conteúdo

1. Introdução e conceitos gerais 4

1.1 Banco de dados 4

1.2 Sistema de Banco de Dados 5
1.2.1 Principais componentes de um Sistema de Banco de Dados 5
1.2.1.1 Dados 5
1.2.1.2 Hardware 6
1.2.1.3 Software 6
1.2.1.4 Usuários6
1.2.1.4.1 Usuários finais: 6
1.2.1.5 Administrador de Banco de Dados (DBA) 7
1.2.1.6 Projetista de Banco de Dados (Administrador de Dados) 7
1.2.1.7 Analistas de Sistemas e Programadores de Aplicações 7
1.2.2 Por que um Sistema de Banco de Dados? 8
1.2.3 Vantagens tecnológicas da utilização de um Sistema de Banco de Dados 8
1.2.4 Quando não Utilizar um SGBD 9
1.2.5 Arquitetura desistemas de banco de dados. 10
1.2.5.1 Os três níveis da arquitetura: 10
1.2.5.2 Independência de Dados 11

1.3 Sistema de Gerenciamento de Bancos de Dados (SGBD) 12
1.3.1 Funções do SGBD 12
1.3.2 Estrutura geral do SGBD 12

1.4 Linguagens para Manipulação de Dados 15
1.5 Modelos de Bancos de Dados 16
1.5.1 O Modelo Hierárquico 16
1.5.2 O modelo de Rede 17
1.5.3 O Modelo Relacional 18
1.5.4O Modelo Orientado a Objetos 19

2. Modelagem de Dados 20
2.1 Modelo Conceitual de Dados (MCD) 20
2.1.1 Modelo Lógico de Dados (MLD) 21
2.1.2 Modelo Físico de Dados (MFD) 21

2.2 Modelo E-R 21
2.2.1 Entidade 23
2.2.2 Atributo 24
2.2.3 Descritivo: 24
2.2.4 Identificador: 24
2.2.5 Composto: 24
2.2.6 Derivado: 24
2.2.7 Multivalorado: 24
2.2.8 Relacionamento 25
2.2.9 Grau doRelacionamento ou Cardinalidade 26
2.2.9.1 Relacionamento Um-para-Um (1:1) 26
2.2.9.2 Relacionamento Um-para-Muitos (1:N) 27
2.2.9.3 Relacionamento Muitos-para-Muitos (N:N) 28
2.3 Participação 29
2.4 Relacionamentos Reflexivos (auto-relacionamento) 31

2.5 Extensões do Modelo Entidade x Relacionamento 31
2.5.1 Relacionamentos entre Múltiplas Entidades 31
2.5.1.1 Entidade associativa 32
2.5.1.2Agregação 33
2.5.1.3 Generalização (Supertipos) e Especialização (Subtipos) 34
2.5.1.3.1 Generalização 34
2.5.1.3.2 Especialização 35
2.5.1.3.3 Generalização X Especialização 35

3. Bancos de Dados Relacionais 36

3.1 Definição 36

3.2 Tabela Relacional 37

3.3 O conceito de Chave no Modelo Relacional 38
3.3.1 Chave Primária (Primary Key) 38
3.3.2 Chave Estrangeira (Foreign Key) 403.3.3 Chave Candidata 41
3.3.4 Chave Secundária (Secundary Key) 41

3.4 Regras de Integridade do Modelo Relacional 41
3.4.1 Integridade de Identidade 41
3.4.2 Integridade Referencial 41

3.5 Características do Modelo Relacional 42

4. Derivação do Modelo Entidade x Relacionamento para o Modelo Lógico Relacional 42

4.1 Regras de Conversão 42
4.2 Mapeamento de Entidades 42
4.3 Mapeandoatributos 42
4.4 Relacionamento 1:N (envolvendo entidades distintas) 42
4.5 Relacionamento 1:N (envolvendo auto-relacionamento) 43
4.6 Relacionamento 1:1 43
4.7 Relacionamento N:N 45
4.8 Relacionamento Múltiplo 45
4.9 Generalizações 45

5. Normalização de Dados 47

5.1 Definição 47
5.2 Primeira Forma Normal (1FN) 48
5.3 Segunda Forma Normal (2FN) - Dependências Funcionais 49
5.4 -...
tracking img