Mito de er

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (426 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO DA BAHIA

Filosofia Geral e Jurídica

Salvador – 13/03/2013

Emerson Lago de Sant´Anna

Pesquisa sobre o Mito de ER fundamentado no
pensamento de Platão. Atividade dadisciplina
Filosofia Geral e Jurídica do curso de graduação em
Direito, solicitado pela docente Luciene Carvalho
como parte da I avaliação do 3º semestre
– Estácio FIB / Fratelli Vita.

Omito de ER é uma história contada pelo filósofo Platão, no seu livro A República, onde narra à vida de um cidadão que morreu em combate e depois de alguns dias retorna a vida, do mundo de Hades e assimrelata o que ocorre com as almas e seu julgamento.
No mito, a idéia central e afirmar que fossem quais fossem as injustiças cometidas e as pessoas prejudicadas, as almas injustas pagavam a pena dequanto houvessem feito em vida, a fim de purificarem a alma, fundamentado na moral, na ordem de um valoramento teleológico vinculado ao homem.
O texto define claramente o que Platão apresenta, onde opoder da virtude, em vida, era tal que teria repercussões para além da própria e limitada vida de um indivíduo, ou seja, depois da morte. Assim o tema da imortalidade é relatado no mito para que dessaforma modifica-se o pensamento coletivo da sociedade.
Tomando como referência a questão da transcendentalidade retributiva e em busca de uma sociedade mais voltada aos princípios morais e de justiça,onde as atitudes teriam um reflexo para além da própria e limitada vida.
No Direito contemporâneo o Mito de ER apresenta uma relação casuística no tocante ao funcionamento em que cada um pagasse portodas as injustiças cometidas, fosse contra quem fosse. Como também aborda que os atos justos seriam recompensados.
Observa-se que aqueles que já tinham pago os seus pecados regressavam à vida,passando por um lugar onde estavam as três filhas da Necessidade, as Moiras: Láquesis (o Passado), Cloto (o Presente) e Átropos (o Futuro), que teciam o destino dos humanos. Nesse ponto o mito serve de...
tracking img