Minerioduto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1872 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
/PRINCIPAIS ETAPAS PARA CONSTRUÇÃO DO MUNERODUTO


• Projeto executivo: a exemplo de outras obras de grande porte, o mineroduto passa, primeiro, pela fase de projeto, com base em estudos geológicos, ambientais e de engenharia.
• Aberturas de pista e de vala: são executadas pela terraplanagem, fase atual das obras do mineroduto Minas-Rio.
• Desfle de tubos: a tubulação ficaarmazenada em 13 pátios até ser transferida para o campo. Será unida com solda, e as juntas receberão limpeza e revestimento para prevenir rupturas.
• Abaixamento: a tubulação será instalada nas valas e coberta por terra.
• Teste hidrostático: medição de pressão usando água em lugar do minério.
• Finalização: plantio de vegetação e proteção da faixa do mineroduto por cercas e placas,pois o acesso ao local é restrito.
• A construção das estações de bombas e de válvulas é feita após a obtenção de autorizações ambientais específicas. A EB1 e a EB2 do mineroduto Minas-Rio já obtiveram essas autorizações.
• Após o término das obras, o projeto executivo passa por uma revisão, para retratar exatamente o que tiver sido proposto.


CARACTERISTICAS TECNICAS EQUALIDADES


Segundo Santana (1974), as suas características técnicas, operacionais e econômicas, pouca interferência com os demais modais e reduzida necessidade de manuseio de carga, convertem o sistema de dutos em meio seguro e econômico para o transporte de certos produtos, como petróleo e seus derivados, gás, água e minério interligando regiões produtoras a centros consumidores. Entre ascaracterísticas técnicas, operacionais e econômicas do transporte por condutos, podem ser mencionadas:
• Facilidade de implantação: o caminhamento de uma tubulação é condicionado apenas às possibilidades do emprego dos equipamentos especializados no seu lançamento, e às facilidades de futuro acesso para sua inspeção e manutenção. Ao contrário das rodovias e ferrovias onde as rampas máximasdificultam bastante a escolha da diretriz, as tubulações podem ser lançadas em rampas de até 90º, como no caso de gasodutos, tornando o trajeto entre os pontos extremos o mais direto possível.
• Alta confiabilidade: sua operação não conhece o entrave de alternâncias diurnas e noturnas, nem contingências climáticas e atmosféricas, adaptando-se, assim, ao trabalho contínuo e também suatubulação, que em geral é enterrada a uma profundidade mínima de 80 cm, torna o transporte por dutos praticamente sem riscos.
• Baixo consumo de energia: o transporte por dutos necessita de um mínimo de energia em relação à massa transportada a ser empregada exclusivamente na transferência do produto. Esta vantagem é ainda melhorada com a supressão da necessidade do retorno de embalagensvazias ao ponto de carregamento e pela economia de derivados de petróleo, uma vez que o acionamento das bombas, em geral, é feito através de motores elétricos. Ressalta-se aqui a utilização, em alguns casos, de energia elétrica gerada por termelétricas, que por sua vez utilizam combustíveis fósseis no seu funcionamento, e portanto poluentes. No entanto não há relatos de criação de usinastermelétricas exclusivas para abastecer dutovias, e sim a utilização de usinas já existentes.
• Alta especialização: o uso da automação com necessidade de uma mão de obra especializada, porém reduzida, para sua operação e o emprego de modernas tecnologias como o SIG (Sistema de Informações Geográficas), que permite a visualização do traçado da dutovia ou de pontos da mesma, ou com o GPS quefornece informações de posicionamento em tempo real e transmitidas via satélite.
• Baixos custos operacionais: devido ao baixo consumo de energia e pela reduzida mão de obra utilizada na operação.
Dada a fragilidade logística do país, o transporte via mineroduto aparece como opção mais competitiva. O especialista em recursos hídricos Mário Cicareli, que presta consultoria para as...
tracking img