Midia/esportes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1164 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
“Basta ligar a televisão e ´zapear´ um pouco com o controle remoto: o esporte está em toda a parte. Não apenas nos programas e noticiários especificamente esportivos, em que é produto espetacular, mas nos filmes, nos programas de auditório, de entrevistas, nos telejornais, nos desenhos animados, nas telenovelas e nos seriados. Nos anúncios publicitários, é invocado para vender sorvete, assinaturade jornal, remédio, automóvel, desodorante, serviços bancários, refrigerante” (BETTI, 1998)

Mauro Betti, no trecho citado acima, e em todo o seu livro “A janela de vidro”, faz uma análise de como a mídia televisiva exerce influência sobre o esporte. Podemos, entretanto, estender sua análise para todos os tipos de mídia: jornais, revistas, rádio e internet. De fato, o esporte é onipresente eocupa espaços relevantes em todas elas. A Folha de São Paulo, em levantamento sobre os assuntos mais abordados em suas páginas no ano de 2004, revelou que o futebol foi o assunto que mais apareceu, acima de quaisquer temas políticos, econômicos e culturais. Mídia e esporte têm, hoje, uma relação de interdependência extremamente forte.

Entretanto, essa relação não é apenas de divulgação do esportena mídia. A mídia também assume o papel de participar da determinação dos rumos do esporte (horários, regras, formas de disputa, etc), de enfatizar uma certa compreensão de esporte, de defender ou atacar políticas públicas de esporte, enfim, mais do que apenas informar sobre o esporte, a mídia influencia o esporte.

Por outro lado, o esporte não só depende da mídia para ser divulgado epatrocinado, e é por ela influenciado, mas também influencia a cobertura que dele se faz, ao censurar certos assuntos, ao impor certas visões, ao ocupar os horários nobres, etc. O jornalista Jorge Kajuru, em crônica na Folha de São Paulo (12/10/2005) afirma que, ao ser convidado para trabalhar por uma emissora de TV, teria sido alertado: “você não vai poder criticar horário de jogo porque é assuntocomercial. Nem vai bater em dirigentes quando a emissora estiver negociando direitos com os mesmos”.

A lógica que rege a relação entre esporte e mídia é a da espetacularização e do consumo, uma vez que tanto o esporte quanto a mídia se beneficiam dessa relação. Porém, ao nos referirmos ao esporte que está na mídia, não estamos nos referindo a qualquer esporte, mas em particular ao esporte de altorendimento, uma vez que o esporte de lazer raramente se torna assunto da mídia. Enfim, já não é possível referir-se ao esporte contemporâneo, especialmente o esporte de alto rendimento, sem associá-lo aos meios de comunicação de massa.

O que podemos ensinar nesse tópico? A imposição de uma certa visão hegemônica de esporte, que vende o esporte competitivo e de alto rendimento como se fosse a únicaforma ou a forma mais legítima de se praticar e organizar esporte deve ser problematizada. Por que tal visão se impõe na mídia? Por que a perspectiva do esporte de lazer é pouco noticiada? Por que não se encontram ou se encontram muito poucas reportagens sobre as políticas públicas de esporte, que destinam a maior parte dos recursos para o alto rendimento, negligenciando a maioria da populaçãoque se beneficiaria muito mais da destinação de verbas para o esporte de massa, de lazer? Quem se beneficia de tal cobertura esportiva?

A influência da mídia sobre as regras e a organização do esporte também deve ser conteúdo das aulas. A historicamente recente alteração da regra do voleibol, extinguindo a vantagem, principalmente para fazer o vôlei caber na grade das televisões; a determinaçãode horários de jogos nos torneios nacionais e internacionais; a participação das televisões na definição de formas de disputa dos torneios profissionais, tudo isso deve ser problematizado com os alunos.

Por outro lado, a discussão sobre os modos de produção do discurso da mídia nos ajuda a compreender a quem interessa esse discurso e por que aqueles jornalistas que fogem à submissão às regras...
tracking img