Microscopia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1437 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
CURSO: ENFERMAGEM
DOCENTE: TÂNIA SILVA
DISCIPLINA: CITOLOGIA E GENÉTICA

AULA PRÁTICA Nº 01 - MICROSCOPIA ÓPTICA


I. INTRODUÇÃO
Ao se estudar os seres vivos, ao nível celular, deve-se empregar várias técnicas visando superar três principais limitações destes estudos: as pequenas dimensões celulares, a grande espessura da maioria dos tecidos e a transparência(falta de contraste) das células e de suas espessuras. Em conseqüência, o estudo da organização celular depende do uso de microscópios, aparelhos destinados à observação de detalhes difíceis de serem observados a olho nu e do emprego de técnicas básicas de preparação do material a ser analisado.
O nome de microscopia ótica é dado ao tipo de microscopia em que a luz comum atravessa o objeto e umsistema óptico (conjunto de lentes) compatível, formando a imagem que atinge o olho. Já na microscopia eletrônica, é um feixe de elétrons que passa através do objeto a ser estudado, em vez de luz visível. Também existe a microscopia que usa um feixe de raios laser, chamada de microscopia confocal.
Para uma boa observação microscópica, além de saber preparar adequadamente o material, énecessário conhecer os componentes do microscópio e as funções de cada um, para tirar deles o máximo proveito.




DESCRIÇÃO DO MICROSCÓPIO ÓTICO


Parte Mecânica

a) PÉ ou BASE – é o suporte do microscópio, peça que sustenta todas as outras.
b) BRAÇO ou COLUNA – peça que liga o pé à parte superior do microscópio.
c) PLATINA – peça de apoio da lâmina contendo o material para estudo(preparação). No centro possui um orifício para a passagem da luz.
d) CHARRIOT – peça ligada à platina para movimentar a lâmina no plano horizontal. Possui uma alavanca que prende a lâmina sobra a platina. Dois parafusos laterais promovem a movimentação do charriot: o menor (inferior) permite o deslizamento da lâmina da esquerda para a direita e vice-versa e o maior (superior) de trás para frentee vice-versa.
e) PARAFUSO MACROMÉTRICO – localiza-se em ambos os lados da coluna e serve para ajustar o foco. Permite grandes avanços ou recuos da platina em relação à objetiva.
f) PARAFUSO MICROMÉTRICO – localiza-se também em ambos os lados da coluna encaixados sobre o parafuso macrométrico (em alguns microscópios, associado ao mesmo parafuso macrométrico). Ajusta o foco finamente,através de pequenos avanços ou recuos da platina.
g) CANHÃO – parte superior do microscópio constituída por uma peça semi-esférica ligada a um tubo oco. Internamente, abriga um prisma e sustenta as lentes objetivas e oculares.
h) REVÓLVER – peça em que se encaixam as lentes objetivas. Nela existe um disco com ranhuras por onde se faz o giro do revólver para a mudança das objetivas.

ParteÓtica

a) SISTEMA DE ILUMINAÇÃO – todos os seus elementos estão abaixo da platina.
a.1) FONTE DE LUZ – acoplada ao pé do microscópio. Opcionalmente pode receber filtros.
a.2) CONDENSADOR – conjunto de lentes situado abaixo da platina. Concentra a luz e fornece iluminação uniforme à preparação biológica. Fornece também possibilidades de contraste da imagem, principalmente no caso deobservação de preparação a fresco. O parafuso localizado lateralmente permite a movimentação do condensador.
a.3) DIAFRAGMA - dispositivo que regula a quantidade de luz que atinge a preparação, comandado através de uma alavanca de abertura e fechamento da peca, localizada no condensador. A sua regulagem adequada evita os raios luminosos marginais, obtendo-se imagem mais nítida.OBJETIVAS – cada objetiva é um conjunto de 4 ou mais lentes superpostas. O microscópio possui geralmente 4 objetivas, proporcionando aumentos diferentes. O valor do aumento está gravado na própria objetiva.
b) OCULAR - lente superior do microscópio que se encaixa no tubo, o qual pode sustentar 1 ou 2 oculares (microscópios mono- ou binoculares, respectivamente). Constitui-se de 2 lentes...
tracking img