Microbiologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2449 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CORYNEBACTERIUM
Os bacilos gram-positivos aeróbios são um grupo heterógeno de bactérias que foram agrupadas com base na morfologia celular, nas propriedades de coloração e no conteúdo de guanina mais citosina.
O género Corynebacterium engloba um grande número de espécies que possuem uma parede celular constituída por arabinose, galactose, ácido mesodiaminopimélico e ácidos micólicos de cadeiacurta. A coloração pelo método de Gram revela cadeias curtas, com configurações em V ou Y, ou agrupamentos semelhantes a caracteres chineses.
As corynebactérias são aeróbias ou anaeróbias facultativas, imóveis e catalase-positiva.
A maior parte das espécies fermenta glicídios, produzindo ácido láctico como subproduto. Apesar de na maior parte dos casos não serem exigentes quanto ao meio decultura algumas estirpes necessitam de suplementação com lípidos estirpes lipofílicas.
As corynebactérias são ubíquas em vegetais e animais, sendo que nos seres humanos colonizam a pele, as vias aéreas superiores, o trato gastrointestinal e o trato urogenital. Apesar de quase todas as espécies poderem causar infecções oportunistas, poucos estão frequentemente associados à doença. A mais conhecida é aCorynebacterium diphteriae que é o agente etiológico da difteria.

CORYNEBACTERIUM DIPHTHERIAE
Corynebacterium diphtheriae ou simplesmente bacilo diftérico é um bacilo Gram-positivo em forma de clava, que tende a formar arranjos que lembram letras chinesas. (Fig. 1) É facultativo anaeróbio e, embora relativamente exigente (requer algumas vitaminas para crescer), pode ser facilmente cultivado emdiferentes meios de cultura, inclusive seletivos.
É clássica a divisão do bacilo diftérico em três biótipos: mítis, intermedium e gravis. Estes termos originaram-se em estudos que correlacionavam a gravidade da difteria com a presença deste biótipos, isso é, mitis com as formas leves, intermedium com as formais mais severas. Hoje, sabemos que os três biótipos causam as mesmas formas clinicas dedifteria, mas a identificação continua sendo feita para fins epidemiológicos.
A difteria é uma doença bastante controlada nos países que praticam a vacinação antidiftérica de maneira regular. Parece que o reaparecimento da difteria em vários países da antiga União Soviética foi consequência de campanhas irregulares de vacinação.

Fig. 1 – Corynebacterium diphtheriae. Bacilos Gram-positivospleomórficos em forma de clava, formando arranjos semelhantes a letras chinesas.

FATORES DE VIRULÊNCIA
A forma clinica mais comum da difteria é a faríngea. Para que ocorra, é indispensável que o bacilo diftérico adira e colonize a mucosa da faringe. Entretanto, pouco sabemos sobre esta etapa da difteria. Algumas propriedades do bacilo diftérico como hemaglutinação, hidrofobicidade, produção deneuraminidase e de fator corda têm sido descritas, mas não há evidências de que estas propriedades tenham relação com o processo de adesão da bactéria às mucosas. Em contraste, existe uma sólida quantidade de informação sobre a toxina produzida pelo bacilo diftérico (toxina diftérica), que é então o único fator de virulência comprovado do bacilo diftérico.

TOXINA DIFTÉRICA: ESTRUTURA, MECANISMO DEAÇÃO, GENÉTICA E REGULAÇÃO
A formação da toxina diftérica ocorre em duas etapas. Ao sair do citoplasma e atravessar a membrana citoplasmática, o seu peptídeo sinal é removido e a toxina é então secretada como uma cadeia polipeptídica única. Após a secreção, a cadeia é clivada por uma protease, dando origem a dois fragmentos denominados A e B que permanecem unidos por uma ponte dissulfeto. (Fig.2)

Fig. 2 – Clivagem proteolítica da molécula da toxina diftérica secretada, formando os fragmentos A e B, unidos por uma ponte dissulfeto (aa – aminoácido).

A molécula da toxina diftérica contém 535 aminoácidos e seu peso molecular é de, aproximadamente, 58.342 dáltons. Estudos bioquímicos, genéticos e cristalográficos mostraram que a toxina diftérica é composta por três domínios...
tracking img