Meus trabalhos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5670 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Estratégias de leitura e competência leitora: contribuições para a prática de ensino em História
Vitória Rodrigues e SILVA1

RESUMO:

Este artigo tem por objetivo tecer algumas considerações sobre as contribuições que a metodologia de leitura apresentada por Isabel Sole pode oferecer para a prática do ensino de História. O aprimoramento da competência leitora, papel central da escola, deveser preocupação permanente dos professores dessa disciplina, contribuindo desse modo para a melhoria do desempenho dos alunos do Ensino Básico. Ensino de História; Estratégias de leitura; Compreensão leitora.

PA L AV R A S - C H AV E :

O ensino de História envolve, assim como o ensino das demais disciplinas, a articulação de uma série de componentes: projeto pedagógico, currículo, conteúdos,objetivos, metodologia, estratégias, recursos, sem mencionar os muitos aspectos sociais e políticos próprios dos ambientes escolares. Pressupõe uma concepção de História e de aprendizagem, o que faz essa prática estar referenciada em certos princípios teóricos (mais ou menos claros, conscientes ou coerentes) da Pedagogia – como os de currículo e didática – e da Psicologia da aprendizagem. Outrosfatores também colaboram ou interferem na prática cotidiana do ensinar, mas certamente os componentes citados são centrais. Enquanto a escola brasileira destinou-se a reduzida parcela da sociedade (o que vale dizer, até recentemente), era praticamente certo que os alunos que chegavam ao que hoje chamamos de 5a série possuíam pleno domínio dos códigos de leitura. Os professores, a partir dessasérie, preocupavam-se naturalmente em aprimorar a habilidade leitora, mas esse aprimoramento tinha mais a ver com ampliação de repertório vocabular, capacidade de leitura de textos mais densos e longos e muito
história, são paulo, 23 (1-2): 2004

69

v i t ó r i a r o d r i g u e s e s i lv a

pouco com a própria habilidade mental da leitura. Assim, ao selecionar os livros e textos querecomendaria a seus alunos,2 os critérios usados prendiam-se, sobretudo, ao grau de dificuldade do conteúdo a ser ensinado. Afinal, acreditavam aqueles professores, seus alunos sabiam ler – sabiam decodificar palavras e frases – logo, compreendiam o que liam. Os que não tinham alcançado tais habilidades tinham provavelmente sucumbido no meio do percurso escolar, com reprovações e, não raro, abandono dasala de aula. Portanto, era “natural” que a partir dessa série a ênfase na organização escolar fosse ainda mais centrada nos conteúdos disciplinares, e que a aprovação passasse a estar subordinada ao bom desempenho na provas escritas, em geral calcadas em textos, freqüentemente de livros didáticos. Hoje, os professores que lecionam nos dois últimos ciclos do Ensino Fundamental (que correspondem da 5aà 8a série), e mesmo no Ensino Médio, sabem muito bem que as salas de aula apresentam realidade completamente distinta. Os alunos, pelos mais variados motivos, realizam com muita dificuldade ou precariedade a leitura. Até mesmo a decodificação de palavras e frases é feita com limitações, trazendo sérias repercussões para a compreensão do que se lê. Essa realidade foi uma das conseqüências maisvisíveis do processo de universalização escolar, ou pelo menos da maior cobertura escolar por parte do Estado, verificada nas últimas três décadas.3 A escola hoje vive o enorme desafio de proporcionar ao conjunto das crianças brasileiras o domínio da linguagem culta – que é uma das tarefas precípuas da escola –, sendo que boa parte das crianças não procede de grupos sociais que a praticam ou mesmo avalorizam. Elas podem conviver com a palavra escrita em seu cotidiano, o que é próprio da vida urbana, mas poucas são as que convivem com a palavra impressa, especialmente em livros. Como muitos autores já observaram, só se aprende o que pode ser decodificado pela linguagem (em suas diversas formas de expressão), e não por outro motivo ela é o principal suporte para os saberes escolares....
tracking img