Metais alcalinos e alcalino-terrosos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4423 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Relatório do trabalho prático:

Reacções e propriedades de alguns metais alcalinos e alcalino-terrosos

25 de Novembro de 2007
Ano lectivo 2007/2008
Índice

Resumo 3
Introdução 4
Material: 6
Método experimental 7
Resultados 9
Discussão dos Resultados 12
Bibliografia 26

Resumo

Nesta actividade experimental foram estudadas algumas reacções e propriedades dos metais alcalinose alcalino-terrosos (lítio, sódio, potássio e cálcio, magnésio, berílio, respectivamente).

No âmbito dos metais alcalinos, foi feito o estudo da acção redutora do lítio, do sódio e potássio, no meio aquoso, pela verificação da alteração do seu pH para básico.

Com a solução de sódio utilizada previamente, foi medida através de uma titulação com ácido clorídrico, a quantidade de sódioque reagiu.

De seguida foi efectuado o estudo dos cloretos, mais precisamente cloreto de lítio e cloreto de potássio, fazendo-os reagir com amónia e fluoreto de amónio; e amónia e carbonato de amónio, com registo das respectivas reacções e produtos formados.

Na segunda parte da aula prática, foram observadas os metais alcalino-terrosos cálcio e magnésio. Foi feita a observação dasreacções destes com água e com ácido clorídrico, e registo do pH de cada um dos produtos.

Estudou-se depois o comportamento ácido-base em soluções dos iões dos metais em análise. Utilizando-se para o efeito sulfato de berílio, cloreto de cálcio e cloreto de magnésio. Registou-se o pH das mesmas e posteriormente obsevou-se a reacção destas com o hidróxido de sódio, e também a reacção com excesso domesmo.

Com esta actividade laboratorial conseguiu-se concluir que existem certas propriedades que variam ao longo dos grupos da Tabela Periódica.
Confirmou-se com esta experiência que os primeiros elementos de cada grupo (neste caso, Li- Grupo 1 e Be- Grupo2) são excepções aos restantes, pois o seu átomo é mais pequeno, tendo uma maior relação carga-raio.
Outra propriedade estudadafoi a dureza dos metais que se conclui que diminui ao longo do grupo devido ao aumento da densidade electrónica, porque quanto maior é a nuvem electrónica mais fácil é retirar os electrões e, consequentemente, mais facilidade têm em reagir. Como consequência desta propriedade é imediatamente possível concluir também que a energia de ionização diminui ao longo do grupo.

Introdução

OsAlcalino-terrosos são os elementos químicos do grupo 2 da tabela periódica e são os seguintes: berílio (Be), magnésio (Mg), cálcio (Ca), estrôncio (Sr), bário (Ba) e rádio (Ra). Este último apresenta um tempo de vida média muito curto.
O nome alcalino-terroso provém do nome que recebiam os seus óxidos: terras e por possuirem propriedades básicas (alcalinas).
Apresentam eletronegatividade ≤1,6 segundo a escala de Pauling. Este valor tende a crescer no grupo de baixo para cima.
São metais de baixa densidade, sólidos, coloridos e moles. Reagem com facilidade com halogéneos para formar sais iónicos e com a água (ainda que não tão rapidamente como os metais alcalinos) para formar hidróxidos fortemente básicos.
Todos apresentam dois electrões no seu último nível de energia(subnível s), com tendência a perdê-los transformando-se em íões positivos da forma M2+. A reactividade dos metais alcalino-terrosos tende a crescer de cima para baixo ao longo do grupo.

Os Alcalinos são os elementos do Grupo 1 da Tabela Periódica, formada pelos seguintes metais: lítio (Li), sódio (Na), potássio (K), rubídio (Rb), césio (Cs) e frâncio (Fr).
Têm este nome por reagiremfacilmente com a água e quando tal ocorre, formam hidróxidos (substâncias alcalinas), e libertam hidrogénio. Estes metais também reagem facilmente com o oxigénio produzindo óxidos.
São metais de baixa densidade, coloridos e moles. Muito electropositivos e reactivos. A electropositividade e a reactividade destes elementos tende a crescer, no grupo, de cima para baixo se visto do ponto de...
tracking img