Melanoma

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3170 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE PAULISTA
INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
CURSO DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA

EDILEUSA LOPES DE SOUSA

MELANOMA

São Paulo
Campus Anchieta
2010

UNIVERSIDADE PAULISTA
INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
CURSO DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA

EDILEUSA LOPES DE SOUSA

MELANOMA

“Trabalho apresentado no Curso Superior
de Tecnologia em Estética e Cosméticada UNIP, para a disciplina de Patologia”

São Paulo
Campus Anchieta
2010

UNIVERSIDADE PAULISTA
INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
CURSO DE TECNOLOGIA EM ESTÉTICA E COSMÉTICA

EDILEUSA LOPES DE SOUSA

________________________________________
Professora: Soraia

____________
Nota

Sumário
Introdução 1
1 Melanócito 2
1.1 Vitiligo 3
1.2 Melasma 4
2 Câncer de Pele 621. Melanoma Maligno 8
2.1.1 Fases do Melanoma 10
Conclusão 12
Referências Bibliográficas 13

Introdução
O melanoma é um tipo de câncer da pele que pode surgir com diferentes formas, cores e ocorrer em qualquer parte do corpo.
Ele é originário de células chamadas melanócitos, que produzem melanina (substância que dá cor à pele) e estão localizadas na epiderme. Estas células podem serativadas ou modificadas pela combinação de fatores fisiológicos, bioquímicos, genéticos e ambientais. Assim, o risco pessoal de desenvolver melanoma tem a ver com o tipo de pele, histórico familiar desse tumor e quantidade de tempo que a pessoa se expôs ao sol durante sua vida.

1 Melanócito
O melanócito  é uma célula dendrítica, especializada na produção de melanina, um pigmento de coloraçãomarrom-escura. Estas células encontram-se na junção da derme com a epiderme ou entre os queratinócitos da camada basal da epiderme, além de estarem presentes também na retina. Originam-se da crista neural embrionária, apresentando um citoplasma globoso, de onde partem prolongamentos que penetram em reentrâncias das células das camadas basal e espinhosa, transferindo, deste modo, melanina para ascélulas presentes nestas camadas. (MELDAU, 2010)
Figura 1: O melanócito.
A melanina é uma proteína produzida com o auxilio da enzima tirosinase, pois através dela o aminoácido tirosina é transformado primeiro em 3,4-diidroxifenilalanina, agindo também sobre este composto, convertendo-a em melanina. Esta enzima é produzida nos polirribossomos, introduzidas nas cisternas do retículo endoplasmáticorugoso e acumulada em vesículas produzidas pelo sistema de Golgi, que recebem o nome de melanossomos, onde é iniciada a produção da melanina. (MELDAU, 2010)
Quando o melanossomo está cheio de melanina, passa a receber o nome de grânulo de melanina. Este último migra pelos prolongamentos dos melanócitos e são depositados no citoplasma dos queratinócitos, que por sua vez, servem como depósito demelanina. Os grânulos de melanina irão se fundir com os lisossomos dos queratinócitos, sendo assim, as células mais superficiais da epiderme não possuem melanina. Nas células epiteliais os grânulos de melanina ficam em localização supernuclear, protegendo, deste modo o DNA contra os danos causados pelos raios solares. (MELDAU, 2010)
Existem alguns distúrbios que podem afetar os melanócitos, gerandodoenças, como: vitiligo, melasma ou cloasma, hipercromias, nervos melanocíticos e melanoma. (MELDAU, 2010)
1.1 Vitiligo
Figura 2: Mulher com Vitiligo.
Vitiligo caracteriza-se pela diminuição ou falta de melanina (pigmento que dá cor à pele) em certas áreas do corpo, gerando manchas brancas nos locais afetados. As lesões, que podem ser isoladas ou espalhar-se pelo corpo, atingem principalmente osgenitais, cotovelos, joelhos, face, extremidades dos membros inferiores e superiores (mãos e pés). O vitiligo incide em 1% a 2% da população mundial. (VARELLA, 2009)
Aparecem manchas brancas e bem delimitadas espalhadas pelo corpo. Não há como prever a surgimento e a evolução da doença podendo ocorrer, em um mesmo paciente, regressão de determinadas lesões enquanto surgem outras. (VARELLA,...
tracking img