Medidas de volume

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1141 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ – UESC
CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA

Medidas de Volume

ITABUNA-BA
NOVEMBRO 2011

Medidores – Kevin Vivas, Gabriel Alves, Ruthielle Reis
Engenharia Mecânica – UESC

2

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ - UESC

GABRIEL ALVES COSTA – 01201120289
KEVIN SACRAMENTO VIVAS NERES - 01201120292
RUTHIELLE DOS REIS PEREIRA – 01201120316

Medidasde Volume

Relatório

apresentado

à

disciplina

de

Química Experimental, curso de Engenharia
Mecânica, sob orientação do Prof. Dr. Sailer
Santos dos Santos.

ITABUNA-BA
NOVEMBRO 2011

Medidores – Kevin Vivas, Gabriel Alves, Ruthielle Reis
Engenharia Mecânica – UESC

3

1 - RESUMO
Através da transferência de uma certa quantidade de volume de H2O entre diferentesrecipientes,
o experimento demonstrou uma variação na medida obtida de cada instrumento, demonstrando
assim a imprecisão que um medidor está sujeito quando se trabalha com diferentes tipos de
instrumentos.

2 – INTRODUÇÃO E OBJETIVO
Desde a antiguidade o homem busca uma maneira de encontrar precisão em seus experimentos,
independente de qual seja a sua finalidade. Entretanto grande parte (talveztodas) as medidas de
uma propriedade física ou química estão afetadas por uma incerteza, chamada geralmente de
erro, desvio ou imprecisão da medida.
No decorrer de atividades realizadas em laboratórios é de extrema importância saber realizar a
leitura correta de uma medida representada nos instrumentos. É necessário extrema atenção e
cuidado com a escolha da técnica adequada para a realizaçãode qualquer tipo de atividade
experimental, para que o resultado obtido seja o máximo confiável e preciso. Tudo isto segue a
finalidade de que por mais que os instrumentos sejam sofisticados, estes apresentam erros que
devem ser considerados, para que ao final haja resultados mais precisos e seguros.
Uma das mais comuns e importantes operações de laboratório é a determinação de volume. Porisso, os resultados das medidas devem ser expressos de modo tal que se possa avaliar a precisão
com que elas foram feitas (ou calculadas), para que haja uma familiarização dos instrumentos,
bem como suas funções, sua classificação e utilização.
Os conhecimentos físicos sobre dilatação nos permite afirmar que instrumentos produzidos sob
circunstâncias diferentes (já que variam pelo fato de seter diversas fabricantes de u m mesmo
produto), mesmo que estes sejam do mesmo material, podem apresentar diferenças em sua
calibragem de medida. Este fator, combinado com a taxa de erro das próprias marcações do
recipiente, pode acarretar em desigualdade de valores numéricos entre dois recipientes
diferentes, mesmo que o volume em questão seja o mesmo. Um bom experimentador deve, além
demanusear bem os instrumentos, levar em consideração seus erros e, assim, minimizar suas
influências nos resultados de uma medição.
O propósito desta experiência utilizando-se de diferentes materiais, graduados e volumétricos,
foi aprender a manipular corretamente as vidrarias disponíveis para a determinação de volume e
ao transferir certa quantidade de líquido entre elas, demonstrar os valoresobtidos de cada
recipiente com finalidade de análise da imprecisão para uma mesma quantidade de líquido.

Medidores – Kevin Vivas, Gabriel Alves, Ruthielle Reis
Engenharia Mecânica – UESC

4

3 – MATERIAIS, REAGENTES E PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL
3.1.1 – Materiais:







Béquer
Erlenmeyer
Proveta Graduada
Pipeta Volumétrica
Bureta
Tubos de Ensaio

3.1.2 - Reagentes
Água Destilada

3.2 – Procedimento Experimental
3.2.1 – Experimento n° 01
Houve a transferência de 50 ml de água destilada para o béquer e em sequência para o
erlenmeyer, e a seguir para a proveta graduada. Cada medidor realizou este procedimento uma
vez.

3.2.2 – Experimento n° 02
Cada medidor pipetou 10 ml de água destilada com pipeta volumétrica e transferiu para a proveta
o liquido...
tracking img