Mayombe

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1460 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MAYOMBE: TRAÇOS DA GUERRA COLONIAL EM ANGOLA

Michele Aparecida de Brito
michelebrito1250@hotmail.com

Michelle Andressa Vieira
michellevieirasap@hotmail.com

Michelle Aparecida dos Santos
mi_xeeli@hotmail.com

Monica Medaglia
monica.medaglia@gmail.com

Paulo Henrique Alves Capelari
piquecapelari@hotmail.com

Rodrigo Costa
digogcosta@hotmail.com

Orientadora: Adenize Francoadenizeafranco@gmail.com

Resumo: Na obra Mayombe, de Pepetela, o autor cria personagens para descrever um episódio muito importante na história de Angola, do qual ele também fez parte: a luta dos guerrilheiros do MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola) pela independência do país, retratando quais eram as dificuldades desses combatentes, bem como a rivalidade existente entre asdiferentes tribos. Esse artigo tem como objetivo fazer uma comparação entre a obra e o contexto histórico em que o livro foi escrito: a guerra civil em busca de uma identidade nacional de Angola, na qual as diferenças tribais são superadas para se alcançar o objetivo principal dos guerrilheiros, pois todos são, acima de tudo, angolanos.

Palavras-chave: Mayombe – Luta – Guerra Colonial de Angola -Pepetela

Na África, as colônias portuguesas tiveram sua emancipação depois da década de 70. Angola, situada no sudoeste da África, colonizada por Portugal desde o século XVI, é uma sociedade poliglota, onde são faladas mais de 30 línguas, sendo o idioma oficial o português. Angola era a colônia de Portugal mais rica em recursos naturais como petróleo, minério de ferro, significativas e abundantesreservas de diamantes, plantações de abacaxi, cana de açúcar e café.
Nos anos 60 surgiram três movimentos anticoloniais em Angola: o MPLA (Movimento Pela Libertação de Angola), o FNLA (Frente Nacional de Libertação de Angola) e o UNITA (União Nacional para a Independência Total de Angola). A partir de 1961, o MPLA, comandado pelo poeta socialista e líder político Agostinho Neto, começou aguerra de guerrilhas contra as forças colonialistas portuguesas.
Este é o cenário da obra Mayombe (1980), de Pepetela[1], onde guerrilheiros, personagens de várias tribos militantes do MPLA, têm como objetivo garantir a independência de Angola. O romance apresenta várias personagens, sendo o Comandante Sem Medo e o Comissário Político as personagens principais, os quais demonstram afinidades,mas, ao mesmo tempo, distinção de personalidade. Sem Medo se mostra convicto de seus paradigmas em toda a obra, já o Comissário passa por transformações de personalidade conforme as situações assim o exigem.
O romance Mayombe foi escrito entre 1970 e 1971, mas só foi publicado em 1980. Isso ocorreu devido à crítica que Pepetela faz ao MPLA no livro, escrevendo sobre o racismo, o machismo e acorrupção dos superiores, destruindo, assim, a imagem positiva dos guerrilheiros. Somente com o apoio do Presidente do país e poeta Agostinho Neto que Pepetela conseguiu autorização para que seu livro fosse impresso e publicado.
A obra é dividida em seis capítulos: A missão, A base, Ondina, A Surucucu, A amoreira e o Epílogo. As personagens são batizadas na Base por alcunhas de guerra, escolhidaspelos próprios militantes. Milagre e Pangu-Akitina, o enfermeiro, são kikongos. Teoria é o professor da base; é mestiço, filho de pai branco e mãe negra. Já Muatiânvua, o “marinheiro desenraizado”, é um mestiço étnico, considerado como um “destribalizado”, assim como Ekuikui, Verdade e Lutamos. O Comissário Político, Ingratidão do Tuga e Mundo Novo são kimbundos. Mundo Novo, que estudou naEuropa, por vezes ajudava Teoria em suas aulas. Para ele, não há diferenças entre povos, raças ou cor. Foi Mundo Novo que substituiu André como responsável, o qual foi afastado de seu cargo por ter se relacionado com a mulher do Comissário, Ondina, que por sua vez se envolveu também com Sem Medo, desequilibrando-o.
A obra é conduzida por um narrador em terceira pessoa, porém em diversos...
tracking img