Max weber

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1566 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
EDUCAÇÃO E LIBERDADE EM MAX WEBER

“... a burocracia é essencialmente um conceito de esfera política, e, nesta medida, se diz respeito ao poder, diz respeito também à liberdade”. (Francisco C. Weffort)[1]
“Weber estudou a burocracia porque via na sua expansão no sistema social o maior perigo ao homem. Estudou-a para criar os mecanismos de defesa ante a burocracia”. (Maurício Tragtenberg, 1980:13
A obra Educação e Liberdade em Max Weber, de Alonso Bezerra de Carvalho, resulta da sua tese de doutorado defendida em fevereiro de 2002, na Faculdade de Educação da USP, sob a orientação do professor Antônio Joaquim Severino. O autor se indaga sobre o significado da educação num mundo intensamente racional e burocrático, um mundo desencantando. Qual o espaço para a liberdade e a educaçãoneste contexto?
O autor parte do princípio de que “o carisma entendido como o clinamen (desvio) das regras instituídas burocratizantes, garantindo o desenvolvimento da liberdade que, rompendo com o determinismo inerente a qualquer situação objetiva, abre espaço para o exercício da autonomia”. A partir deste pressuposto, torna-se possível “pensar uma educação que, em vez de se burocratizar enormatizar friamente, rompe e revoluciona, se expande, autocontroladamente, garantindo a autonomia” (p. 28).
O carisma aparece, então, enquanto fator de equilíbrio que pode impedir o avanço da burocratização, a qual tende a restringir a liberdade. À dominação burocrática, que asfixia a liberdade e delimita o campo da educação, o autor contrapõe a dominação carismática enquanto possibilidade deequilibrar o poder burocrático. Há, em sua concepção, uma aproximação entre o pensamento weberiano e nietzscheano. A partir desta identificação ele argumenta que “a dominação burocrática e a dominação carismática representam o conflito da vida encontrado no pensamento nietzscheano. A burocracia e o apolíneo, o carisma e o dionisíaco são dimensões representativas do caráter agonístico do mundo e se referemà própria existência humana” (p. 34).
Apolo, deus grego que expressa a harmonia e a ordem, é enfrentado por um deus estrangeiro, Dionísio, representando a exuberância, a desordem e a música. A força criadora da vida resulta deste conflito. Sem ele a vida desvanece-se, torna-se prisioneira da frieza racional e burocrática; torna-se entediante, um fardo e rotinização do agir cotidiano. As forçasapolíneas e dionisíacas são, portanto, complementares. Porém, a civilização separou-as e, com isto, exauriu a sua capacidade criadora.
As interseções entre Max Weber e Nietzsche são analisadas no capítulo quarto do livro. O autor nota que a tensão entre o carisma e a burocracia equivale à relação apolíneo/dionisíaco. São pares em conflito que dizem respeito à existência humana. Ele procura “indicaras possíveis implicações que a adoção de um ponto de vista, seja ele burocrático/apolíneo ou dionisíaco/carismático, pode trazer à conduta dos indivíduos, principalmente na ação pedagógica” (p. 45).
Porém, antes de chegar a este ponto, o leitor deve acompanhar o percurso desenvolvido pelo autor – sob pena de não compreender a sua argumentação. No primeiro capítulo, Carvalho analisa a elaboraçãoteórica de Max Weber sobre a modernidade ocidental e as conseqüências da crescente racionalização, que passa a determinar as esferas da ação humana. O homem desencanta-se diante do mundo e perde a sua ingenuidade original que o unia a este.
Se a burocratização e o conseqüente desencantamento do mundo nos prendem na gaiola fria da dominação racional, o que gera um certo pessimismo sobre aspossibilidades humanas do agir em liberdade, é preciso também ter em conta que a existência humana, que incorpora o conflito apolíneo/dionisíaco, é mais abrangente. Como salienta o autor, a burocracia não domina plenamente a vida: da mesma forma que os homens submetem-se, eles podem resistir. E esta resistência não se dá apenas pela oposição do carisma (dionisíaco), mas se insere no próprio campo da...
tracking img