Max weber

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1301 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Weber (Positivismo)

Para se chegar à compreensão do pensamento e da metodologia desenvolvida por Max Weber, é antes necessário um resgate histórico de fatos importantes (ocorridos ainda antes de seu próprio nascimento) que vão marcar o trabalho desse intelectual alemão - protestante, neo-posivitista burguês - que viveu entre 1864 a 1920, numa nação que se formou de maneira tardia enquanto paíse, também tardiamente se desenvolveu no que se refere ao modo de produção capitalista.
Na perspectiva ontológica greco-medieval, o ser (homem/mundo) possuía uma essência a-histórica, ou seja imutável. O universo era fixo e o conhecimento contemplativo, assim o homem nada podia fazer para a transformação do mundo uma vez que havia uma supervalorização do objeto em relação ao sujeito. Essaperspectiva, que se estendia desde a Antiguidade, se transforma com a transição da Idade Medieval para a Idade Moderna -transição também do feudalismo para o capitalismo -, quando há o abandono da centralidade do objeto e se caracteriza a centralidade no sujeito com o Renascimento, trata-se da perspectiva gnosiológica moderna. Isso ocorre devido às grandes mudanças políticas, sociais, científicas eeconômicas ocorridas nesse período que revelavam um mundo novo, sem a antiga hierarquia natural, e que mostravam a importância da intervenção humana diante da realidade. Também o conhecimento sofre alterações encontrando agora suas bases voltadas à transformação da natureza devido às novas exigências da produção material. É importante dizer que só em Marx é rompida a unilateralidade das concepçõessubjetividade/objetividade visando à totalidade.
No entanto, mesmo sendo o homem agora ativo, ainda não se havia abandonado a idéia, conservadora, da existência de uma natureza humana, uma concepção naturalista que pregava o homem como egoísta e mesquinho por natureza (o sujeito, apesar de estar acima do objeto não pode alterar a ordem vigente), o que tornava necessário e justo o poder do Estadopara manter o controle e a ordem.
Surge então o método positivista, como uma utopia crítica da burguesia antiabsolutista que buscava inspirado nas ciências da natureza, estudar a sociedade, livre da Teologia (a burguesia rompe com a Igreja Católica, pois esta condena a usura, e funda o protestantismo) e do conhecimento comum. Segundo essa ideologia, a sociedade é regida por leis naturais einvariáveis (trás em si, desde o inicio, esse germe conservador), ou seja, independente da ação e da vontade humana, e por isso pode ser estudada pelos mesmos métodos das ciências naturais, uma vez que ambas (ciências naturais e sociais) devem se limitar a explicar e observar as causas dos fenômenos de forma objetiva, neutra e livre de julgamentos e preconceitos. Dessa forma, o positivismo que surgerevolucionário visando à extinção do antigo sistema feudal e emancipação do capitalismo, torna-se conservador, pois ainda que admita a centralidade e atividade do sujeito, este não pode mudar a ordem vigente, sendo dessa forma apenas semi-histórico.
É nesse período, de consolidação do capitalismo e decadência da burguesia, que surge a Sociologia como ciência independente – da economia -, na Inglaterracom a dissolução da economia clássica e na França com o fim do socialismo utópico, – ambas as doutrinas já tratavam da vida social e suas problemáticas econômicas. Surge de forma tendenciosa, como ciência universal, fundamentada nas ciências naturais, para defender e demonstrar cientificamente, ainda baseado nas exigências da ideologia burguesa decadente, o progresso social – progresso que nestemomento deve ser defendido contra a reação burguesa e contra o socialismo é que acabará transformando a sociologia de uma ciência natural em ciência particular, voltada e pesquisas particulares - que deveria levar de forma evolutiva a uma sociedade (idealizada) capitalista. Tinha como ponto de partida de sua metodologia, a suposta independência entre questões sociais e econômicas.
É preciso...
tracking img