Marc

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4865 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CBD/ECA/USP

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES
DEPARTAMENTO DE BIBLIOTECONOMIA
E DOCUMENTAÇÃO

(Texto eletrônico em PowerPoint – 85 slides)

DISCIPLINA
DE
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA II

APOSTILA DE AULA

Formato MARC:
Introdução ao uso
Prof. Fernando Modesto

São Paulo
Versão
2008

26/3/2008

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTESDEPARTAMENTO DE BIBLIOTECONOMIA E DOCUMENTAÇÃO

Formato MARC
Introdução ao uso
Prof. Fernando Modesto

Texto eletrônicos de apoio a disciplina Representação Descritiva II – ECA/USP
Versão 2008

Objetivo Básico
• Compreender os campos, subcampos
e indicadores do formato MARC, e
como aplicá-los a um registro
bibliográfico.

2008 (c) Fernando Modesto

2

MARC
• MARC - MachineReadable Cataloging
(Catalogação Legível por Máquina)
• Significa que um computador pode
interpretar os dados num registro
bibliográfico.
• Padrão criado para promover o intercâmbio
de registros bibliográficos.
2008 (c) Fernando Modesto

2

1

26/3/2008

Importância do MARC
• Padronização.
• Compatibilidade entre sistemas automatizados
diferentes.
• Permitir compartilhar recursosbibliográficos.
• Reduzir duplicação de trabalho.
• Possibilita a aquisição de dados catalográficos.
2008 (c) Fernando Modesto

2

Formatos baseados em MARC





USMARC - Estados Unidos
UKMARC - Inglaterra
InterMARC - França
CanMARC - Canadá

• Nos últimos anos buscou-se adotar o
MARC 21 para maior compatibilidade.
2008 (c) Fernando Modesto

2

Os 5 formatos do MARC
••




Informação bibliográfica
Informação de Autoridade
Holdings (dados da coleção/localização)
Informação de classificação
Informação comunitária

2008 (c) Fernando Modesto

2

2

26/3/2008

Por que usar MARC ?
• Mais opção na obtenção
de registros inclusive pela
Internet e de realizar
intercâmbio e migração de
sistemas.

• Biblioteca deve-se pensar
no futuro paraquando se
quiser mudar o sistema.

• Criar arquivos de registros bibliográficos, com seus
controles de autoridade, duplicação, consistência, etc., é a
parte mais custosa do sistema de automação de uma
biblioteca, além da mais importante, uma vez que todo os
outros serviços serão baseados neles.
2008 (c) Fernando Modesto

7

História
• 1965 - Projeto piloto - LC e mais 16
bibliotecas.• 1967 - Ohio College Library Center
(OCLC) - 1o. banco de dados bibliográficos
do mundo.
• 1983 - O LCMARC se transformou em
USMARC
2008 (c) Fernando Modesto

2

História
• No Brasil, anos 70, surgem os estudos do
CALCO adaptado ao MARC II.
• Formato adotado pela FGV/RJ - Rede de
catalogação cooperativa BIBLIODATA/CALCO
• 1981 - surge o formato IBICT

2008 (c) Fernando Modesto2

3

26/3/2008

MARC é uma camisa de força?
A adoção do formato MARC, obriga a
elaboração de uma descrição superexaustiva ???
NÃO!! Nem todos os campos são de uso
obrigatórios.

2008 (c) Fernando Modesto

2

Validade / Obrigatoriedade / Opcionalidade
de campos e subcampos em MARC
• Na documentação do formato MARC
• Indicação para campo, subcampo e código – se é válido,obrigatório, ou opcional; em registros de nível nacional e de
nível mínimo.
• nível nacional: um registro bastante completo, criado visando o
aproveitamento por instituições nacionais e internacionais
• nível mínimo: um registro menos completo, contendo apenas a
informação bibliográfica essencial.

2008 (c) Fernando Modesto

2

Validade / Obrigatoriedade / Opcionalidade
de campos esubcampos em MARC
Obrigatoriedade de campos e subcampos no formato MARC é
representada por 4 códigos:
• M (Mandatory): Obrigatório. Deve estar presente em qualquer registro.
• A (Applicable): Obrigatório, se for aplicável. Deve ser usado apenas se
for pertinente ao tipo de material descrito, e se a informação
bibliográfica necessária ao seu preenchimento estiver facilmente
disponível.
• O...
tracking img