Manuseio do lixo hospitalar: acidentes com resíduos perfurocortantes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 46 (11274 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIÃO SOCIAL CAMILIANA


FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ - MG

Curso de Especialização em Medicina do Trabalho













ANDERSON CARLOS DE ALARCÃO








MANUSEIO DO LIXO HOSPITALAR: ACIDENTES COM RESÍDUOS PERFUROCORTANTES



















GOIÁS
FEV - 2004
ANDERSON CARLOS DE ALARCÃOMANUSEIO DO LIXO HOSPITALAR: ACIDENTES COM RESÍDUOS PERFUROCORTANTES




Monografia apresentada a USC – União Social Camiliana, em convênio com a Faculdade de Medicina de Itajubá - MG, para obtenção do título de Especialista em Medicina do Trabalho
Orientador: Profº Dr. Jorge Luiz R. Teixeira











GOIÂNIA
FEV –2004


























DEDICATÓRIA


Aos trabalhadores, grandes mestres, na arte
de produzir riquezas a outrem.“A verdadeira águia, é sempre refletida quando seu olhar é fixado no fundo espelhado de uma caixa de segredos”Anderson Carlos de Alarcão







RESUMO

Conseqüências em relação ao manuseio dos resíduos perfurocortantes, sem a prioridade na adoção às Medidas Padrão adotada pelo Ministério da Saúde, implementa uma preocupação constante nas rotinas da equipe de enfermagem do Hospital São Pedro. O objetivo desta pesquisa foi, mais especificamente, avaliar a incidência de acidentes noprofissional enfermeiro, durante a manipulação dos materiais perfurocortantes. Assim, o objeto de estudo é investigar quais problemas que estão relacionados com a ocorrência destes acidentes durante as etapas de seu manejo. As questões norteadoras foram: como o profissional enfermeiro define a conduta da empresa na ocasião do acidente? Quais os parâmetros que justifique a prevalência dos acidentes?Quais as características dos velhos hábitos e atos inseguros que expõe o profissional a um maior risco de acidentes? Os objetivos configuram-se em: verificar a opinião do profissional em relação ao acidente, identificar as condutas necessárias na prevenção e avaliar a profilaxia para os agentes biológicos, enumerar as ações inseguras nos procedimentos. O estudo descritivo da realidade vivenciadapelos enfermeiros, a partir de um questionário com 20 perguntas, proporcionou a análise qualitativa dos dados. Os resultados confirmaram que os profissionais apesar de identificar e conhecer as Medidas Padrão (uso de máscaras, óculos protetores, lavagem das mãos etc...) recomendada pelo Ministério da Saúde para proteção do trabalhador, não as tem empregado no cotidiano de sua prática, pois, contemplame priorizam a experiência adquirida durante sua vida laboral. Situações estas que em sua maioria poderia ter sido evitada pela adoção de medidas de biossegurança e implementação de palestras educativas e adequação dos coletores. Entre os motivos relatados para explicar esse tipo de ação, o principal foi a não aplicação de uma política voltada para a prevenção de acidentes, promoção e preservaçãoda saúde dos trabalhadores, entretanto, esta atitude em um sentido mais amplo, humanizado, pode ser um compromisso com os profissionais em priorizar sua assistência em prol da qualidade de vida dentro da empresa.











ABSTRACT


Consequences in relation of perfurocortantes residues, without priority in adoption with the Pattern Measures adopted by Ministério da...
tracking img