Manual transplante renal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 26 (6419 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Projeto Diretrizes
Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina

Transplante Tratamento da Fase Aguda Renal: Doador e Receptor do Acidente Vascular Cerebral

Autoria: Sociedade Brasileira de Nefrologia Academia Brasileira dede Urologia Sociedade Brasileira Neurologia
Elaboração Final: 24 de Julho de 2001 30 junho de 2006 Participantes: GagliardiIL, Ferraz AS, Silva AP Filho,Saitovich D, Autoria: Noronha RJ, Raffin CN, Fábio SRC Carvalho DBM, Paula FJ, Campos H, Colaboradores: Bacellar A, Longo AL, Massaro AR, Moro CHC, André C, Nóvak EM, Dias-Tosta E, Yamamoto FI, Ianhez LE, Garcia VD Damiani IT, Maciel Jr JA, Fernandes JG, Vega MG, Fukujima MM, Lanna MA, Oliveira RMC, MeloSouza SE, Novis SAP, Tognola WA

O Projeto Diretrizes, iniciativa conjunta da AssociaçãoMédica Brasileira e Conselho Federal de Medicina, tem por objetivo conciliar informações da área médica a fim de padronizar condutas que auxiliem o raciocínio e a tomada de decisão do médico. As informações contidas neste projeto devem ser submetidas à avaliação e à crítica do médico, responsável pela conduta a ser seguida, frente à realidade e ao estado clínico de cada paciente. a ser seguida, frenteà realidade e ao estado clínico de cada paciente

1

Projeto Diretrizes
Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina

DESCRIÇÃO DO MÉTODO DE COLETA DE EVIDÊNCIA: O presente texto, que faz parte do conjunto de diretrizes para condutas em transplante renal, é o resultado de extenso trabalho de consenso formado por representantes do Departamento de Transplante da SociedadeBrasileira de Nefrologia (SBN) e da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO). As recomendações apresentadas são baseadas em estudos publicados em revistas conceituadas e especializadas, assim como na vasta experiência clínica dos envolvidos no preparo deste manual. Cada capítulo foi analisado por todos os integrantes desta diretriz, sendo que os pontos discordantes foram discutidos até sechegar a um consenso final que está sendo apresentado neste material. GRAU DE RECOMENDAÇÃO E FORÇA DE EVIDÊNCIA: A: Estudos experimentais ou observacionais de melhor consistência. B: Estudos experimentais ou observacionais de menor consistência. C: Relatos de casos (estudos não controlados). D: Opinião desprovida de avaliação crítica, baseada em consensos, estudos fisiológicos ou modelos animais.OBJETIVO: Apresentar recomendações para a prática de transplante renal, baseadas em evidências publicadas na literatura e na experiência clínica. CONFLITO DE INTERESSE: Os conflitos de interesse declarados pelos participantes da elobaração desta diretriz estão detalhados na página 12.

2

Transplante Renal: Doador e Receptor

Projeto Diretrizes
Associação Médica Brasileira e ConselhoFederal de Medicina

DOADOR

PARA TRANSPLANTE RENAL

O doador para transplante renal pode ser vivo relacionado (parente), vivo não-relacionado (não parente) ou doador cadáver. D OADOR
VIVO

Recomendações • O transplante renal com doador vivo relacionado é recomendado sempre que possível, uma vez que os resultados são melhores com este tipo de doador1(C)2(B); • O transplante renal com doadorvivo não-relacionado pode estar justificado se o doador é o cônjuge, e em algumas situações em casos de amizade próxima (emocionalmente relacionados), desde que sejam asseguradas as intenções de doação puramente altruístas, e que transações comerciais sejam excluídas3(B); • A doação é um ato “ESPONTÂNEO” e qualquer evidência de transação comercial envolvendo a doação de órgãos é inaceitável epassível de punição4(D); • O doador vivo deve ser adulto, (dando-se preferência para doadores acima de 30 anos); em geral, a idade máxima não deve ser superior a 70 anos(D); • O doador vivo não deve ter qualquer doença renal e deve ter função renal normal, avaliada através da depuração da creatinina, exame de urina, proteinúria de 24 horas5(D); • Deve existir compatibilidade do grupo sangüíneo ABO,...
tracking img