Estudo de caso transplante renal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5056 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO

Os programas de transplantes de órgãos tiveram início no final da década de 1940, em Paris, Londres, Edimburgo e Boston. O primeiro transplante renal documentado ocorreu em 1933 pelo Dr. Voronoy. No entanto, só em 1954, foi realizado o primeiro transplante renal com sucesso, por Joseph Murray, na cidade de Boston, com gêmeos idênticos. Em 1962, houve o primeiro transplante bemsucedido feito com um doador cadáver. Isto só foi possível devido ao desenvolvimento de novas drogas imunossupressoras. (CINTRA el al 2005).
O doador pode ser vivo ou cadáver. Quanto aos doadores vivos, a legislação aceita doação de cônjuges ou parentes de até quarto grau, outros possíveis doadores necessitarão de autorização judiciária. Em relação aos doadores cadáveres, é necessário o diagnósticode morte encefálica por médico que não pertença à equipe envolvida no transplante. (SALOMÃO FILHO et al 2002)
No Brasil, o diagnóstico de morte encefálica é definido pela Resolução CFM N° 1.480/97, devendo ser registrado, em prontuário, um Termo de Declaração de Morte Encefálica, descrevendo os elementos do exame neurológico que demonstram ausência dos reflexos do tronco cerebral, bem como orelatório de um exame complementar. Para constatação do diagnóstico de morte encefálica, Inicialmente, necessário certificar-se de que o paciente tenha identificação e registro hospitalar; a causa do coma seja conhecida e estabelecida; o paciente não esteja hipotérmico; o paciente não esteja usando drogas depressoras do Sistema Nervoso; o paciente não esteja em hipotensão arterial. Após essascertificações, o paciente deve ser submetido a dois exames neurológicos que avaliam a integridade do tronco cerebral. (SOUZA & MOZACHI, 2005).
Após o diagnóstico de morte encefálica, a família deve ser consultada e orientada sobre o processo de doação de órgãos.
Os transplantes renais tornaram-se o tratamento de escolha para a maioria dos pacientes com doença renal em estágio terminal. Pois secalcula que haja cerca de 120 pacientes por ano com insuficiência renal crônica em fase terminal para cada milhão de habitantes.
A insuficiência renal crônica é a perda gradual e irreversível da função renal; e, na fase terminal, a terapia renal substitutiva ou o transplante renal tornam-se necessários. (SMELTZER & BARE, 2008).
O transplante é a remoção ou isolamento parcial de uma parte docorpo e seu implante no corpo da mesma pessoa ou de outra. É um procedimento terapêutico bem estabelecido e que apresenta progressos quanto a seus resultados, em decorrência do aprimoramento da técnica cirúrgica, de novos medicamentos imunossupressores, de métodos mais eficazes de conservação de órgãos e da melhor compreensão e controle de fenômenos imunológicos.
A introdução dos imunossupressoreslevou à diminuição das rejeições e ao aumento da vida média do enxerto transplantado, ampliando o tempo de vida do receptor.
A toxicidade dessas drogas tornou-se um problema e a monitorização terapêutica dos imunossupressores passou a ocupar um lugar imprescindível no bom prognóstico dos procedimentos de pós-enxerto de órgãos. Todos os receptores necessitam de exames imunológicos, laboratoriais,endoscópicos e, em alguns casos, procedimentos cirúrgicos de pré-transplante, como a nefrectomia. (SALOMÃO FILHO et al 2002)
A Enfermagem, por se agrupar ao saber de várias ciências em sua formação profissional, no processo de transplante renal sua atuação se faz essencial. A atuação da enfermeira ao gerenciar o serviço de transplante é de extrema valia, e tem muita importância no serviço prestadoe a complexidade terapêutica envolvida, contribuindo para o alcance das metas assistenciais pretendidas. (CINTRA et al 2005).
Assim, o presente trabalho tem por objetivo relatar o pós-operatório de um paciente de transplante renal através do acompanhamento no pós-operatório e dado coletados do prontuário, destacando os cuidados da equipe de enfermagem na assistência frente à situação dos...
tracking img